Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Chuvas no RS devem causar alta de preços de alimentos, diz Fecomercio

Tragédia provocada pelas chuvas no RS. Foto: Reprodução

As fortes chuvas que atingem o Rio Grande do Sul desde o final de abril devem levar a uma alta dos preços dos alimentos, prevê a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP). Segundo a entidade, há o risco tanto de perda de produtos como também impactos no transporte de mercadorias.

Entre os produtos que devem ter os preços afetados estão, de acordo com a Fecomercio, os derivados de leite e o arroz. “O Rio Grande do Sul é o maior produtor de arroz do país, e embora pouco mais de 80% da safra tenha sido colhida, ainda não dá para saber se os estoques foram atingidos ou quanto da parcela restante foi perdida”, diz a nota da federação.

Os alagamentos e os danos à infraestrutura do estado podem, segundo a entidade, afetar a logística do transporte de arroz e de frutas tradicionais da região, como uva, pêssego e maçã.

“A criação de gado para produção de leite, que deve ser impactada com a perda de vacas e pasto, além da ingestão, por esses animais, de água sem qualidade, em razão das condições atuais do local”, acrescenta a análise divulgada pela federação.

Apesar de enfatizar os problemas que devem afetar o abastecimentos de alimentos, a Fecomercio estima danos sistêmicos causados pelas chuvas. “A tragédia de Brumadinho, menor e mais localizada, provocou uma queda de 0,2% no Produto Interno do Brasileiro (PIB, soma de bens e de serviços produzidos no país) em 2019, mais de R$ 20 bilhões em valores atuais. No Rio Grande do Sul, é muito provável, infelizmente, que os danos causados tenham impacto ainda maior para o PIB nacional”, comparou.

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul já contabilizou 100 mortes causadas pelas chuvas. Segundo o órgão, as inundações, deslizamentos e desmoronamentos afetam cerca de 1,45 milhão de pessoas em 417 municípios. Ficaram desabrigadas, 66,7 mil pessoas.

(Agência Brasil)

COMPARTILHE:
Mais Notícias
“Transporte público gratuito: para além de uma intenção, um compromisso com o caucaiense”

“Transporte público gratuito: para além de uma intenção, um compromisso com o caucaiense”

"O acesso de graça ao transporte público está na minha pauta prioritária", aponta o empresário e pré-candidato a prefeito de Caucaia, Naumi Amorim. Confira: Desde que me propus a tornar

Biografia de Chico Buarque será lançada no Cantinho do Frango

Biografia de Chico Buarque será lançada no Cantinho do Frango

Na próxima terça-feira, o Cantinho do Frango celebrará o aniversário de Chico Buarque com lançamento de livro e show. Às 19 horas, o jornalista, crítico musical e escritor carioca Tom

NE fecha primeiro trimestre em 1º do País no índice atividade econômica

NE fecha primeiro trimestre em 1º do País no índice atividade econômica

A economia nordestina, medida pelo índice de atividade IBCR-NE do Banco Central do Brasil (Bacen), avançou 3,2% no 1º trimestre de 2024, em comparação com o mesmo período do ano

Cagece suspende abastecimento de água em Fortaleza e Caucaia na quinta-feira

Cagece suspende abastecimento de água em Fortaleza e Caucaia na quinta-feira

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) vai suspender, nesta quinta-feira (13), a partir das 6 horas, o abastecimetno de água em Fortaleza e Caucaia (RMF). Isso, porque

Enchentes afetam saúde mental de moradores da capital gaúcha

Enchentes afetam saúde mental de moradores da capital gaúcha

A população de Porto Alegre com renda familiar inferior a R$ 1,5 mil sofre mais com ansiedade, depressão e síndrome de burnout do que as pessoas com renda familiar maior

“Amor romântico em crise?”

“Amor romântico em crise?”

Com o título "Amor romântico em crise?", eis artigo de Zenilce Bruno, psicóloga e sexóloga. Ela aborda o tema neste Dia dos Namorados. Confira: A consciência da diferença entre o