Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

“Essa tal felicidade”

Maurício Filizola é empresário

“Cristóvão Buarque até tentou, em 2010, garantir, em lei, a busca pela felicidade. Brasília barrou. Não era prioridade”, aponta em artigo o empresário Maurício Filizola. Confira:

Se você leva tudo muito a sério e vive à beira de um ataque de nervos, é melhor rever os seus conceitos. Porque, no fim das contas, ser feliz é o que mais importa.

Eu já desconfiava muito disso. E uma pesquisa da Universidade Federal de Minas Gerais acaba de apontar que gente satisfeita com a própria vida tem menos problemas cardíacos. Em contrapartida, os borocoxôs – aqueles ranzinzas, desgostosos, acabrunhados, estressados – têm muito mais chances de morrer do coração.

É que, principalmente após a Revolução Industrial, a vida humana quebrou antigos paradigmas. Passamos da subsistência para o acúmulo. Da contemplação para a competição. E tudo tem um preço. Ou, como diria Zeca Baleiro, “Nada vem de graça. Nem o pão. Nem a cachaça”.

Pautamo-nos pelo vil metal e padecemos, mensalmente, na corrida viciosa dos boletos. Nisso, ironicamente, ao tempo em que dizemos que estamos ganhando a vida, perdemo-la, aos poucos. Pela tensão, pela pressão, pela exaustão de nossas rotinas.

Muitos dizem que a felicidade é uma utopia. Aquele tipo de coisa que a gente persegue ao mesmo tempo em que ela se distancia. E que o máximo que a gente consegue, segundo os mais céticos, são momentos felizes. Mas a tal felicidade, em seu estado mais puro e constante seria, portanto, impraticável. Cristóvão Buarque até tentou, em 2010, garantir, em lei, a busca pela felicidade. Brasília barrou. Não era prioridade.

O estudo da UFMG ouviu 10 mil brasileiros para os quais foi demonstrada uma Escala de Satisfação com a Vida, que continha cinco afirmativas em que os participantes deveriam respondem por meio de uma numeração que variava de 1 (discordo totalmente) a 7 (concordo totalmente).

As respostas apresentadas eram as seguintes: 1) Na maioria dos aspectos, minha vida está próxima do meu ideal. 2) As condições da minha vida são excelentes. 3) Estou satisfeito com a minha vida. 4) Até hoje, consegui as coisas mais importantes que desejo na vida. 5) Se pudesse viver a minha vida outra vez, não mudaria nada.

Após, análises de todas as respostas, o diagnóstico da pesquisa foi de que a satisfação com a própria vida pode gerar mais adesão a hábitos saudáveis, como alimentação e atividade física, e que se sentir feliz pode diminuir problemas cardiovasculares.

Enfim, é melhor mesmo ser feliz do que ter razão.

E, agora, a própria razão (a ciência, os números) comprova essa tese.

Maurício Filizola é empresário e presidente do Sincofarma-CE

COMPARTILHE:
Mais Notícias
“Lula, o Microanão Diplomático”

“Lula, o Microanão Diplomático”

Com o título "Lula, o Microanão Diplomático", eis artigo de João Arruda, professor aposentado da UFC e sociólogo. Ele bate duro na postura do Presidente com relação ao governo de

Relatório mostra desigualdades regionais no acesso a saneamento

Relatório mostra desigualdades regionais no acesso a saneamento

O relatório elaborado pela Comissão de Meio Ambiente do Senado para avaliar a Política Nacional de Saneamento Básico (Lei 11.445, de 2007) constata que o Brasil ainda registra grandes desigualdades

Ataque ao ônibus do Fortaleza é definido pela FCF como “tentativa de assassinato”

Ataque ao ônibus do Fortaleza é definido pela FCF como “tentativa de assassinato”

A Federação Cearense de Futebol (FCF) divulgou nota, nesta quinta-feira, acerca do atentado sofrido pelo time do Fortaleza nessa noite de quarta-feira, no Recife. Isso, quando a equipe teve o

Receita abre consulta a lote residual do Imposto de Renda

Receita abre consulta a lote residual do Imposto de Renda

A Receita Federal abriu, nesta quinta-feira (22), a consulta ao lote residual de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) de fevereiro de 2024. O pagamento será feito no

Movimento Conservadores Cristãos de Fortaleza repudia fala de Lula contra Israel

Movimento Conservadores Cristãos de Fortaleza repudia fala de Lula contra Israel

O Movimento Conservadores Cristãos de Fortaleza divulgou nota de repúdio contra o presidente Lula e sua comparação dos ataques de Israel em Gaza com o holocausto. Considera "grotesca" a comparação