Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Hospital da Mulher e Gonzaguinhas podem ficar sem cirurgias em janeiro; SMS rebate

Fachada do Hospital da Mulher Dona Zilda Arns, em Fortaleza. Foto: Arquivo

ATUALIZAÇÃO da postagem para incluri resposta da SMS

O Hospital da Mulher Dona Zilda Arns e os Gonzaguinhas podem ficar sem cirurgias e anestesiologistas a partir de janeiro próximo.

Segundo a Cooperativa dos Cirurgiões Gerais do Ceará (Coocirurge), até o momento, não houve, por parte da Secretaria Municipal da Saúde, a renovação do contrato vigente de prestação de serviços dos profissionais.

A entidade entrou em contato com o Sindicato dos Médicos do Ceará que, de imediato, encaminhou ofício ao secretário da Saúde de Fortaleza, Galeno Taumaturgo, em caráter de urgência, solicitando esclarecimentos sobre a possível desassistência dos serviços.

A Coocirurge informou que já entrou em contato com a SMS diversas vezes, comunicando sobre o fim do contrato, mas não obteve resposta. Caso o contrato não seja renovado, a prestação de serviços será suspensa a partir de 14 de janeiro.

“Estamos buscando uma resolução junto à SMS, para evitar que a população seja impactada com a descontinuidade desses serviços médicos tão essenciais”, afirma Leonardo Alcântara, presidente do Sindicato dos Médicos.

Outro lado

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informa que cirurgias eletivas e de emergências seguem sendo realizadas normalmente na Capital e não há qualquer previsão de paralisação dos serviços.

Em janeiro de 2023, por meio de chamamento público, a SMS firmou contrato com a Cooperativa dos Cirurgiões Gerais do Ceará (Coocirurge), que permanece vigente até 14 de janeiro de 2024. Após a cooperativa se manifestar formalmente contrária à renovação contratual, a SMS está tomando as devidas providências para contratualizar o segundo colocado do credenciamento, que irá atuar a partir da segunda quinzena de janeiro de 2024.

Portanto, ao fim do período do credenciamento de uma empresa, é realizado o chamamento de um novo prestador. A SMS reforça que segue com rigor as normas jurídicas para contratualização.

COMPARTILHE:
Mais Notícias
Abin Paralela: Moraes retira sigilo de áudio de conversa de Bolsonaro

Abin Paralela: Moraes retira sigilo de áudio de conversa de Bolsonaro

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), retirou há pouco o sigilo do áudio no qual o ex-presidente Jair Bolsonaro, o ex-ministro do Gabinete de Segurança Institucional

Zagueiro do Itarema erra duas vezes seguidas e vídeo viraliza como resultado manipulado na Série C do Campeonato Cearense; Atleta é desligado do clube

Zagueiro do Itarema erra duas vezes seguidas e vídeo viraliza como resultado manipulado na Série C do Campeonato Cearense; Atleta é desligado do clube

O volante Ewerton teve o contrato anulado pela Itarema, equipe da terceira divisão do futebol cearense, no início da noite desta segunda-feira (15), após um vídeo viralizar nas redes sociais

Podemos realiza a 14ª Oficina da Vitória das Cidades

Podemos realiza a 14ª Oficina da Vitória das Cidades

Promovida pela Fundação Podemos, a 14ª Oficina da Vitória das Cidades reuniu, nesse fim de semana,, no Hotel Gran Mareiro, na Praia do Futuro, pré-candidatos ao próximo pleito. Renata Abreu,

Lula diz que atentado a Trump “empobrece a democracia”

Lula diz que atentado a Trump “empobrece a democracia”

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, nesta segunda-feira (15), que o atentado contra o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, “empobrece a democracia”. Ao chegar para agenda de

“Risco de Bolsonaro II”

“Risco de Bolsonaro II”

"Bolsonaro deve imediatamente perder o 'réu primário' e tornar-se 'ficha suja'. Basta de leguleio e logorreia jurídica. Bolsonaro na cadeia já!", aponta o historiador Chico Teixeira. Confira: A situação mundial

PMB volta para a base de apoio do prefeito Sarto

PMB volta para a base de apoio do prefeito Sarto

Três meses após deixar a base de apoio do governo Sarto, o Partido da Mulher Brasileira (PMB) está de volta ao arco de aliança que apoia o projeto da reeleição