Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

“Linhas do tempo”, por Roberto Victor

RpbertoVictor, presidente de honra da Academia Brasileira de Direito

Com o título “Linhas do tempo”, eis crônica de Roberto Victor, advogado, professor e presidente de honra da Academia Brasileira de Direito. Aproveite esta boa leitura.

O escritor lusitano José Saramago (1922-2010) gostava sempre de dizer que “Das habilidades que o mundo sabe, essa é a que ele ainda faz melhor: dar voltas!”.

O mundo não tem a forma global à toa. Há de ter uma explicação metafísica para isso. O mundo roda – a Terra tem um movimento de translação que lhe permite reverenciar a luz cristalina do sol em todos os seus lados. Se a gente pudesse contar as voltas que o mundo dá…

Poderíamos explicar, prevenir, interpretar muitos fatos e acontecimentos.

Escrevo esse artigo para contar dois fatos que ajudam na compreensão das voltas que o mundo dá e as linhas do tempo. Nós vivemos diante de um tempo chronos enquanto a Teologia nos ensina que o tempo do céu (paraíso) é o tempo Kairós.

Março de 1969, às 00:43h de uma noite taciturna na antiga Fortaleza dos verdes mares bravios, um jovem de 18 anos praticava um de seus costumes favoritos: escutar rádio na frequência AM esperando que Hipnos o convidasse para um colóquio.

De repente ele escuta outro jovem falando: É sr. fulano (radialista comandante do programa) eu tenho uma música e gostaria muito que o cantor beltrano (na época um dos maiores cantores do Brasil e um dos maiores salários da televisão brasileira) gravasse, mas fui levado por um amigo (cantor de muita fama que ganhou projeção internacional) ao seu encontro e o mesmo sequer pôde me receber.

O jovem ouvinte de 18 anos pensou: “pera ai, eu posso ajudar esse neófito cantor”. Foi ao seu encontro na sede da rádio e de lá para cá são 44 anos de uma relação fraterno-familiar. O ouvinte tentou ajudar, mas também não obteve sucesso. Após 20 anos o neófito cantor, que desejava apenas que um dos maiores intérpretes da música brasileira gravasse sua humilde composição, se torna um dos maiores ícones da musicalidade nacional e internacional em seu gênero e, por linhas do tempo e voltas do mundo, ultrapassa em fama, dinheiro e sucesso o seu ídolo.

Há 10 anos, em 2013, o referido cantor lançou um novo CD com 13 faixas, todas de composição daquele cantor que um dia lhe negou um simples encontro para falar de músicas.

O mundo girou e quem estava no chão se levantou e mesmo com vertigem pelas voltas permanece de pé.

Em outra situação, um recém-formado advogado inicia sua labuta trabalhando como Procurador do Estado. Lá pelas tantas, conversa com um colega a respeito de uma vaga de jurista em um Tribunal. Entretanto, para se chegar a esta vaga era necessário três coisas: competência, política com o governador (a nomeação pertence ao chefe do Executivo estadual) e, por fim, ultrapassar a fase de sabatina na Assembleia Legislativa do Estado.

Por essas voltas do mundo e pelas linhas do tempo, o brilhante causídico não conseguiu chegar onde queria. Muitos anos depois, um outro tribunal abre vaga para advogado. Sentindo em seu coração que, como advogado, já havia colaborado muito para a sociedade, veio a necessidade de servir ao Estado como magistrado.

Tentou e conseguiu ser nomeado.

Poucos anos depois, o mesmo advogado consegue alçar voo até um tribunal superior do país, sua missão agora é de nível federal.

Já pensou se o famoso cantor de 1969 tivesse gravado a música do jovem artista da rádio?

Hoje ele seria uma referência mundial em seu gênero musical?

Se o competente advogado tivesse conseguido chegar ao tribunal pretendido pouco tempo depois de sua gênese profissional, estaria ele hoje servindo a sociedade de forma muito profícua a nível nacional?

Resposta: só as voltas do mundo e as linhas do tempo poderiam responder.

*Roberto Victor,

Advogado, professor e presidente de honra da Academia Brasileira de Direito.

COMPARTILHE:
Mais Notícias
Praia de Iracema é tema de documentário do escritor Raymundo Netto

Praia de Iracema é tema de documentário do escritor Raymundo Netto

https://www.youtube.com/shorts/tsi9Tm1xEDw?feature=share Tudo pronto para o lançamento do documentário "Praia de Iracema - uma história de amores". O trabalho leva a assinatura do escritor Raymundo Netto. O lançamento ocorrerá no próximo

“O resgate do jornalismo”

“O resgate do jornalismo”

"Foi preciso mais que gastar sola de sapato para fazer a matéria. Foi, literalmente, botar o pé na lama, afundar na água até a cintura, navegar em embarcações pouco seguras,

Lewandowski propõe incluir Sistema Único de Segurança na Constituição

Lewandowski propõe incluir Sistema Único de Segurança na Constituição

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, defendeu nesta segunda-feira (20) a inclusão do Sistema Único de Segurança Pública (Susp) na Constituição. “Para promovermos uma integração, para fazermos

Momento ainda não é de discussão, mas PSD quer vice na majoritária de Fortaleza, avisa Domingos Neto

Momento ainda não é de discussão, mas PSD quer vice na majoritária de Fortaleza, avisa Domingos Neto

"Acho que esse não é o momento ainda de se discutir, vai chegar o momento. Todos os partidos que fazem parte da aliança têm suas legitimidades e o PSD também

“Uma entidade de ressonância nacional”, diz ministro do STJ sobre Academia Cearense de Direito

“Uma entidade de ressonância nacional”, diz ministro do STJ sobre Academia Cearense de Direito

O ministro Antonio Carlos Ferreira, do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do Tribunal Superior Eleitoral, destacou o papel da Academia Cearense de Direito (ACD), em encontro com o advogado

“Boçalidade capataz”

“Boçalidade capataz”

Com o título "Boçalidade capataz", eis artigo de Alexandre Aragão de Albuquerque, mestre em Políticas Públicas e Sociedade (Uece) e especialista em Democracia Participativa e Movimentos Sociais (UFMG). Ele aborda