Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

M.Dias Branco registra lucro líquido de R$ 155 milhões no primeiro trimestre

Ivens Júnior, controlador do Grupo M. Dias Branco. Foto: Daniele Serra

O Grupo M.Dias Branco registrou um lucro líquido de R$ 155 milhões no primeiro trimestre deste ano, segundo divulgou sua assessoria de imprensa. Na prática, houve um crescimento de 122% na comparação com o primeiro trimestre do ano passado. “Sazonalmente o primeiro trimestre não costuma ser muito positivo para as empresas do segmento. Mas neste primeiro trimestre tivemos uma geração excepcional de caixa líquido, que chegou a R$ 138 milhões”, explica Gustavo Lopes Theodozio, vice-presidente de Controladoria e Investimentos da companhia.

De acordo com o executivo, um dos destaques do 1T24 foi o EBITDA, que alcançou R$ 277,3 milhões, ou 59,6% acima do registrado no mesmo período do ano anterior. “É recorde para um primeiro trimestre e uma demonstração de que a empresa segue um caminho consistente de geração de caixa operacional”, ressalta o executivo.

Um dos principais desafios da M. Dias Branco no trimestre foi realizar a migração do novo sistema de gestão empresarial adquirido da SAP dentro do programa batizado como Simplifique. O objetivo é dar mais agilidade e confiabilidade às operações, A migração foi cuidadosamente planejada fábrica a fábrica e ocorreu ao longo do mês de janeiro.

“Realizamos uma interrupção programada das nossas atividades fabris, comerciais e de distribuição nos primeiros dias do mês. A partir de fevereiro, essas mesmas atividades retornaram gradualmente à normalidade, recompondo os estoques, aumentando sequencialmente os volumes vendidos e as margens”, explica Gustavo Theodozio. A companhia estima que, no mês de janeiro, tenha reduzido as vendas em cerca 31 mil toneladas, equivalente a R$ 60 milhões de margem de contribuição no período. “Foi uma parada necessária que já está rendendo frutos ao negócio”, assinala o executivo.

A companhia encerrou o 1T24 com R$ 2,1 bilhões de receita líquida, 13,9% a menos do que no 1T23. A redução é fruto da interrupção programada em janeiro para transição de sistemas e da redução do preço médio nas categorias que acompanham os preços das commodities, como Farinha e Farelo de Trigo e Margarinas e Gorduras

A migração de sistema não gerou interrupção de fornecimento aos consumidores finais. Por isso, a despeito da redução de volumes vendidos, o market share das categorias de Biscoitos, Massas e Farinha de Trigo aumentou na comparação com o 4T23. A empresa é dona de marcas líderes nesses segmentos, como Piraquê, Vitarella, Adria, Isabela, Fortaleza e Finna.

Setores

Em biscoito, o market share em volume anotou aumento de 31,6% para 32,6% entre o 4T23 e o 1T24 e, em valor, passou de 28,5% para 29,2% na comparação do mesmo período. “O destaque foi nas regiões Nordeste e Norte, que chamamos de região de defesa, nas subcategorias cream cracker, maria, maizena e wafer”, explica Fabio Cefaly, diretor de Relações com Investidores e Novos Negócios da M. Dias Branco.

Já em massas, o crescimento de market share volume foi de 28,2% para 28,6% no 4T24 e ocorreu, principalmente, pelo aumento da subcategoria massa comum na região de “defesa”. Já em farinhas, destaca-se o aumento na subcategoria farinha doméstica, na qual a empresa atua com as marcas Finna, Adria e Isabela.

Quanto ao preço médio, houve aumento da participação de Farinha e Farelo de Trigo no trimestre. “Essa categoria foi menos impactada pela interrupção das operações, pois tem uma parcela relevante de vendas B2B”, explica Fábio Cefaly.

Por fim, a companhia informa que sua planta industrial (fábrica de massas e biscoitos e moinho de trigo) em Bento Gonçalves sofreu paralisação parcial entre os dias 2 e 6 de maio, em função das enchentes no Sul. Embora a planta não tenha sido afetada, a empresa manteve seu foco na proteção dos colaboradores, uma vez que o acesso à fábrica era difícil.

Doações no RS

Solidária com a população do Rio Grande do Sul, a M.Dias Branco anunciou, até o momento, doação de 47 toneladas de massas e biscoitos da marca Isabela, que já começaram a ser entregues por meio de instituições parceiras, como Mesa Brasil (banco de alimentos do Sesc) e Centra Única das Favelas (Cufa).

COMPARTILHE:
Mais Notícias
Cerca de 1,5 mil servidores estão há mais de 10 anos sem ascender, aponta Sindjustiça

Cerca de 1,5 mil servidores estão há mais de 10 anos sem ascender, aponta Sindjustiça

"Auxiliares, técnicos e analistas estão há mais de 10 anos sem ascender. São cerca de 1.500 profissionais prejudicados porque chegaram na referência final. Por isso, é importante essa reestruturação do

Copom interrompe cortes e mantém juros básicos em 10,5% ao ano

Copom interrompe cortes e mantém juros básicos em 10,5% ao ano

A alta recente do dólar e o aumento das incertezas econômicas fizeram o Banco Central (BC) interromper o corte de juros iniciado há quase um ano. Por unanimidade, o Comitê

Após imposição do PL, Gomes de Matos deixa partido para apoiar Sarto

Após imposição do PL, Gomes de Matos deixa partido para apoiar Sarto

O ex-deputado federal Raimundo Gomes de Matos se desfiliou do Partido Liberal (PL), nesta quarta-feira (19), após imposição do PL para que o ex-parlamentar deixasse a direção da Fundação da

“Uma declaração deplorável e desumana”

“Uma declaração deplorável e desumana”

"Declaração de Lula desumaniza crianças e desvia o foco de políticas de apoio às vítimas de violência sexual", aponta o ex-superintendente da Polícia Civil do Ceará, César Wagner. Confira: A

39% x 28% – Fortaleza tem favoritismo em sites de apostas diante do Grêmio

39% x 28% – Fortaleza tem favoritismo em sites de apostas diante do Grêmio

Na contramão das últimas apresentações do Fortaleza, quando a equipe soma três derrotas seguidas, sendo a última de forma humilhante, na goleada por 5 a 0 pelo Cuiabá, sites de

Comissão do Senado aprova texto da reforma do ensino médio

Comissão do Senado aprova texto da reforma do ensino médio

A Comissão de Educação e Cultura do Senado aprovou, em votação simbólica, o parecer favorável da relatora Dorinha Seabra (União-TO) ao projeto de lei que prevê uma nova reforma do