Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Moraes vota pela condenação de mais 15 réus pelos atos de 8 de janeiro

Ataques aos prédios dos Três Poderes. Foto; Agência Brasil

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou nesta sexta-feira (16) por condenar mais 15 réus acusados de participação nos atos golpistas de 8 de janeiro de 2023, em Brasília, quando as sedes dos Três Poderes foram invadidas e depredadas.Blog do EliomarBlog do Eliomar

Os julgamentos ocorrem no plenário virtual, em que os votos são depositados por via eletrônica. Até o momento, Moraes, que é o relator das ações penais, foi o único a votar. O prazo para os demais ministros votarem vai até 23 de fevereiro.

As penas propostas por Moraes aos 15 réus em julgamento variam de 12 a 17 anos de prisão. Todos são acusados pelos crimes de associação criminosa armada, dano qualificado, deterioração de patrimônio tombado, golpe de Estado e abolição violenta do Estado Democrático de Direito.

Balanço

O Supremo já condenou 71 pessoas pelos atos antidemocráticos, com penas que variam de três a 17 anos de prisão. Todos também foram condenados a pagar de modo solidário uma multa de R$ 30 milhões por danos morais coletivos.

Todos os condenados até o momento integram o grupo de pessoas que participaram diretamente dos atos violentos.

Os julgamentos de mais de mil pessoas presas em frente ao Quartel-General do Exército em Brasília, acusadas de incitar os crimes, encontram-se suspensos, enquanto a Procuradoria-Geral da República (PGR) negocia acordos de não persecução penal.

As investigações contra autoridades omissas, financiadores e mentores intelectuais dos atos golpistas seguem em andamento.

Nesta semana, o Supremo alcançou maioria de votos para tornar réus sete integrantes da antiga cúpula da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), todos acusados de omissão no caso.

Advogados

O ministro Alexandre de Moraes esclareceu nesta sexta-feira que não proibiu o contato entre os advogados dos investigados da Operação Tempus Veritatis, que apura uma tentativa de golpe de Estado e tem o ex-presidente Jair Bolsonaro entre os alvos.Blog do EliomarBlog do Eliomar

A manifestação do ministro ocorre depois que o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) pediu para ingressar no caso como interessado. Para a entidade, as medidas cautelares impostas por Moraes contra os investigados impediam o livre exercício da advocacia.

(Agência Brasil)

COMPARTILHE:
Mais Notícias
Loterias pagam R$ 358 milhões em sorteios neste sábado

Loterias pagam R$ 358 milhões em sorteios neste sábado

As loterias da Caixa Econômica Federal trazem prêmios, em sorteios na noite deste sábado (20), que totalizam R$ 358 milhões em suas principais loterias. As apostas podem ser feitas até

Pane cibernética revela risco de acesso remoto de dados, diz professor

Pane cibernética revela risco de acesso remoto de dados, diz professor

O apagão cibernético global que impactou sistemas operacionais de empresas e serviços de diversos países, incluindo companhias aéreas, bancos, hospitais e canais de mídia, revela os riscos do acesso a

“Bette Davis Eyes” – Kim Carnes

“Bette Davis Eyes” – Kim Carnes

https://www.youtube.com/watch?v=O0WdIOwRgaw Homenagem do Blogdoeliomar à cantora e compositora norte-americana Kim Carnes, que nesta sábado completa 79 anos.

Vozão vence na Ressacada e volta à primeira parte da tabela de classificação da Série B

Vozão vence na Ressacada e volta à primeira parte da tabela de classificação da Série B

Com um gol de cabeça de David Ricardo, aos 24 minutos do segundo tempo, o Ceará derrotou o Avaí, na noite desta sexta-feira (19), no estádio da Ressacada, em Florianópolis,

Após apagão, Pacheco defende regulação da Inteligência Artificial

Após apagão, Pacheco defende regulação da Inteligência Artificial

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), comentou nesta sexta-feira (19) o apagão cibernético global que impactou sistemas operacionais de empresas e serviços de diversos países, incluindo companhias aéreas, bancos,