Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

“Por mais mulheres na política”

Liliane Araújo é vice-presidente do PT de Fortaleza. Foto: Divulgação

Com o título “Por mais mulheres na política”, eis artigo de Liliane Araújo, advogada, professora, socióloga, vice-presidente do PT Fortaleza e pré-candidata a vereadora. “Dentre os pré-candidatos, não há mulher… Mas há algum negro? Há algum pertencente à comunidade LGBTQIA+? Há algum representante de comunidades tradicionais? Pode-se continuar perguntando sobre representações importantíssimas para a construção de uma política democrática efetiva, mas as respostas continuam sendo: “não”. A disputa eleitoral em Fortaleza só terá homens brancos, ricos e heteronormativos.”, expõe a articulista.

Confira:

“A representatividade constrói Fortalezas”

Propor políticas de valorização da mulher, promover o equilíbrio de oportunidades entre homens e mulheres nas unidades administrativas e judiciárias, incentivar a participação de mulheres nos cargos de chefia e assessoramento, desenvolver ações preventivas contra o assédio, violência ou descriminação de mulheres e promover ações de educação e conscientização sobre o tema da igualdade de gênero. Estes são os objetivos do Programa de Incentivo à Participação Institucional Feminina, lançado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Ceará, em janeiro de 2022. Mesmo assim, a capital do Ceará possui, até o momento, cinco nomes de pré-candidatos à prefeitura. Nenhum deles é feminino.

O que não é exatamente novo na história da política fortalezense. Caso o cenário se concretize, será a quarta eleição da prefeitura desde a redemocratização em que as fortalezenses não verão suas questões de gênero projetadas em qualquer uma das opções disponíveis nas urnas eletrônicas.

Podemos ir até um pouco além na questão participativa. Dentre os pré-candidatos, não há mulher… Mas há algum negro? Há algum pertencente à comunidade LGBTQIA+? Há algum representante de comunidades tradicionais? Pode-se continuar perguntando sobre representações importantíssimas para a construção de uma política democrática efetiva, mas as respostas continuam sendo: “não”. A disputa eleitoral em Fortaleza só terá homens brancos, ricos e heteronormativos.

Pelo Partido dos Trabalhadores e das Trabalhadoras, havia duas pré-candidaturas femininas para a Prefeitura de Fortaleza: a de Luizianne Lins e a de Larissa Gaspar. Ambas sem apoio de correntes petistas. Para completar, Larissa – que defende a pauta feminista – resolveu, no Encontro Municipal do dia 21 de abril, retirar seu nome da disputa para apoiar o de Evandro Leitão.

Desde 1985, além dos três anos sem candidaturas femininas (1988, 1992 e 2012), tivemos quatro anos com apenas uma mulher candidata (1996, 2000, 2004, 2016 e 2020). As ações recentes de incentivo à participação feminina na política são emergentes porque este é um assunto urgente. As prévias de candidaturas que se consolidaram em 2024 provam isso, tendo apenas uma mulher a cada cinco pré-candidatos nas capitais. Fora isso, apenas 11 das 26 capitais do Brasil já foram governadas por mulheres.

Voltamos à questão dos incentivos eleitorais. Adiantam de algo se não são levados a sério? O que se percebe é certa indiferença quanto a isso. Então, recai sobre as mulheres a missão de ocupar todos os espaços possíveis para serem vistas, lembradas e respeitadas.

Sobra para os partidos a tentativa de inibir esse cenário com representações em seus vice-candidatos. Não precisa de muito esforço para apostar que muitos dos candidatos ao Paço Municipal terão mulheres como vices. Para eles, é nessa posição que elas devem estar – se pensam que devem. Fica para a sociedade o objetivo de eleger os melhores e mais diversos nomes para a Câmara Municipal dos Vereadores. Há, inclusive, muitos nomes femininos nessa disputa.

É importante resgatar nossa história. Junto com São Luís (MA), fomos a primeira capital do país a eleger uma mulher prefeita, em 1985. Somos uma das quatro capitais que já tiveram mais de uma prefeita. Podemos continuar sendo exemplos de inovação e progresso. Mas, para isso, precisamos agir no agora, articular nossas forças e mostrar que lutamos por uma democracia efetiva, e esta não se faz sem representatividade. É assim que vamos construir nossa Fortaleza.

*Liliane Araújo

Advogada, professora, socióloga, vice-presidente do PT Fortaleza e pré-candidata a vereadora.

 

COMPARTILHE:
Mais Notícias
Homem usa retroescavadeira para abrir caminho no trânsito em Juazeiro do Norte e danifica veículos e deixa pessoas feridas

Homem usa retroescavadeira para abrir caminho no trânsito em Juazeiro do Norte e danifica veículos e deixa pessoas feridas

Um homem de 23 anos foi preso na madrugada deste domingo (14), em Juazeiro do Norte, quando decidiu pegar a retroescavadeira da empresa em que trabalha e que presta serviço

Floresta quer repetir feito do Iguatu no Rei Pelé, diante do CSA, e deixar zona de rebaixamento na Série C

Floresta quer repetir feito do Iguatu no Rei Pelé, diante do CSA, e deixar zona de rebaixamento na Série C

Após um desastroso início de temporada na Série C do Campeonato Brasileiro, quando não conseguiu vencer nas nove primeiras rodadas e amargou o vexame de um 5 a 0, em

“Mais um policial morto… e daí?”

“Mais um policial morto… e daí?”

"Hoje tenho plena convicção que estava errado quando achava que policial era herói. Apesar do altruísmo das nossas ações, não temos o reconhecimento da maioria da população", aponta o coronel

Ceará tem 65% da frota de veículos acima de 10 anos em circulação

Ceará tem 65% da frota de veículos acima de 10 anos em circulação

Cerca de 2,5 milhões de veículos automotores circulam no Ceará, há mais de 10 anos. A quantidade representa cerca de 65% da frota no Estado, segundo levantamento do Departamento Estadual

Ministra das Mulheres acompanha caso de aborto legal negado pela Justiça em Goiás

Ministra das Mulheres acompanha caso de aborto legal negado pela Justiça em Goiás

A ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, disse nesse sábado (13), em uma rede social, que a pasta acompanha o caso da desembargadora e da juíza que negaram o aborto legal

Marqueteiro de Milei vê potencial de direita em Fortaleza e chega para campanha de André Fernandes

Marqueteiro de Milei vê potencial de direita em Fortaleza e chega para campanha de André Fernandes

O pré-candidato a prefeito de Fortaleza, André Fernandes, acertou nesse sábado (13) a parceria com o marqueteiro Pablo Nobel, que estará à frente da campanha do PL ao Paço Municipal, assim que Fernandes tiver sua candidatura homologada na convenção partidária.