Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

“Seleção e preparo prévio dos policiais civis”

Irapuan Diniz Aguiar é advogado

“A polícia repressiva, mais conhecida por polícia judiciária, tendo como competência a de auxiliar à Justiça na aplicação das leis penais e processuais penais, está a exigir de seus componentes o estudo dos Direitos Penal e Processual Penal e mais a legislação referente a gestão da Segurança Pública”, aponta o advogado Irapuan Diniz Aguiar. Confira:

O ensino policial assume especial significação, antes mesmo dos candidatos iniciarem o exercício nas funções policiais, porquanto o recrutamento e a seleção devem estar subordinados a aspectos não só de aferição de conhecimento intelectual mas, especialmente, do perfil psicológico e da vocação. Ultrapassada esta etapa há de se ter em vista no processo seletivo de ingresso na Instituição Policial Civil, a boa formação profissional através dos cursos promovidos na Academia de Polícia Civil e/ou na AESP (no caso do Ceará) com ênfase nos conteúdos que privilegiem o inquérito policial e os processos sumários na conformidade com as atribuições deferidas pela CF/88.

A polícia repressiva, mais conhecida por polícia judiciária, tendo como competência a de auxiliar à Justiça na aplicação das leis penais e processuais penais, está a exigir de seus componentes o estudo dos Direitos Penal e Processual Penal e mais a legislação referente a gestão da Segurança Pública.

São, por conseguinte, aqueles dois ramos do Direito disciplinas básicas e fundamentais, em qualquer curso para Delegado de Polícia, cumprindo-se acrescentar, na atualidade, a cadeira de Polícia Política.

Para a elaboração do inquérito policial e de processos sumários, meios pelos quais as organizações policiais desenvolvem sua atividade de polícia judiciária, há de se pensar, não apenas na letra da lei, mas, também, em outros conhecimentos úteis e indispensáveis para que os trabalhos policiais sejam levados a bom termo e, entre esses outros conhecimentos, devem merecer especial atenção, como os de Psicologia, Lógica, Medicina Legal e Criminalística.

Lidando com o ser humano, na busca de provas subjetivas, necessitam os policiais de bons conhecimentos de Psicologia, porque é ela que, com seus ensinamentos, vai possibilitar, a quem procura informações de vítimas, testemunhas e indiciados ou acusados, o estudo do comportamento do ser humano e, consequentemente, a avaliação das informações fornecidas.

Fácil não é penetrar no íntimo do homem. Entretanto, embora não possa a Psicologia prever e explicar, totalmente, as diversas formas de comportamento dos informantes, ela ajuda, sem margem a dúvidas e na maioria dos casos, com suas lições, na observação e estudo delas, tendo em vista os numerosos e variados fatores que influenciam aqueles que devem prestar informações relacionadas com fatos delituosos.

A Psicologia procura mostrar, ademais, como devem se comportar os policiais quando têm eles de tratar com aqueles que, com suas informações, podem auxiliar no esclarecimento de crimes. A segunda disciplina, a Lógica, ve ser companheira constante dos policiais, porque, ensinando ela como pensar corretamente, evita que raciocínios incorretos conduzam a conclusões
falsas. Os policiais não podem estar a fazer confusões entre dedução e indução, como ainda desconhecer o que sejam analogia, intuição, hipóteses, presunções, convicção e certeza. Tais conhecimentos permitem o aproveitamento, entrelaçamento e concatenação das provas encontradas e levantadas. A Lógica, ainda, através da metodologia, orienta e dá sequência correta aos trabalhos policiais. Por estas rápidas e superficiais considerações, verifica-se a significação da inclusão dos ensinamentos da Psicologia e da Lógica nos currículos da investigação policial. Dispensável enfatizar a importância da Criminalística por ser esta disciplina inerente ao exercício pleno da polícia judiciária.

Irapuan Diniz de Aguiar é advogado

COMPARTILHE:
Mais Notícias
“Sou eu” – Chrystian

“Sou eu” – Chrystian

https://www.youtube.com/watch?v=U9dqeSOrJTc Homenagem do Blogdoeliomar ao cantor e compositor goiano José Pereira da Silva Neto, o Chrystian, que nos deixou aos 67 anos.

Vozão não sai do 0 a 0 e se mantém na incômoda metade da tabela

Vozão não sai do 0 a 0 e se mantém na incômoda metade da tabela

Este ano prometia não ser igual ao que passou, após o Vozão ter visitado o G4 por toda uma rodada. Mas eis o Ceará de volta à metade da tabela,

Deputada é cassada por pagar tratamento estético com dinheiro público

Deputada é cassada por pagar tratamento estético com dinheiro público

O Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP) cassou, por unanimidade, o mandato da deputada federal Silvia Waiãpi (PL-AP) por uso de verba pública de campanha eleitoral para procedimento estético durante

Vozão precisa vencer hoje o Sport para não se afastar do G4

Vozão precisa vencer hoje o Sport para não se afastar do G4

Com quase um terço de temporada, o Ceará precisa vencer o Sport, na noite desta quinta-feira (20), a partir das 21h30min, no Castelão, para não se afastar do G4 da

5 a 3 – Após voto de Toffoli, STF continua sem decisão sobre porte de maconha

5 a 3 – Após voto de Toffoli, STF continua sem decisão sobre porte de maconha

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou nesta quinta-feira (20) para manter a constitucionalidade da Lei de Drogas, norma que definiu penas alternativas a usuários de drogas.

“Tiros numa quinta-feira”

“Tiros numa quinta-feira”

"O presidente chegou, a assembleia incendiou, o dólar subiu, o cantor sertanejo faleceu, destaques sim mas, a chacina de 7 jovens não choca", aponta o jornalista Paulo Nóbrega. Confira: ​Causa