Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Senado aprova taxação de apostas esportivas, mas desidrata texto

Eduardo Girão conversa com Rodrigo Pacheco. Foto: Agência Brasil

Em votação simbólica, o Plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (12) o texto-base da regulamentação das apostas online. Por sofrer alterações, o projeto terá de voltar à Câmara. Pelo texto, as apostas em resultados de eventos esportivos reais, como partidas de futebol e de vôlei, passarão a pagar imposto.

Aprovado na comissão, o texto prevê a tributação de 12% sobre o faturamento das empresas que exploram esse tipo de aposta. Na proposta original, o governo pretendia cobrar 18%, mas a alíquota foi reduzida pelo relator, senador Ângelo Coronel (PSD-BA), na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado.

As empresas também terão de pagar uma outorga de até R$ 30 milhões para funcionarem legalmente por cinco anos, com uma mesma empresa podendo pagar o valor para operar até três marcas comerciais. O texto original estipulava a renovação a cada três anos.

Os apostadores serão tributados em 15% sobre os ganhos que ficarem acima da isenção do Imposto de Renda, atualmente em R$ 2.112. Inicialmente, o governo pretendia cobrar 30%.

O projeto também faz parte do pacote do governo para zerar o déficit primário em 2024. Ao longo do ano, a estimativa de arrecadação variou. No início do ano, o governo previa arrecadar R$ 3,2 bilhões neste ano e R$ 6 bilhões em 2024.

Com o atraso na votação em 2023, a previsão para 2023 foi zerada e caiu para R$ 700 milhões em 2024. Com as mudanças no Senado, a estimativa poderá ser ainda mais reduzida.

Após aprovar o texto-base, o Plenário aprovou um destaque, do senador Carlos Portinho (PL-RJ) para reforçar a proibição da regulamentação de eventos online, não atrelados a partidas esportivas. A medida mantém a ilegalidade dos cassinos online e desidrata ainda mais o projeto do governo.

Exigências

Durante a tramitação na Comissão de Assuntos Econômicos, os senadores incluíram exigências para as empresas de apostas esportivas operarem no país. Elas deverão ter pelo menos uma pessoa brasileira como sócia, que detenha no mínimo 20% do capital social.

Além disso, o sócio ou acionista não poderá ter participação, direta ou indireta, em sociedades anônimas de futebol, nem ser dirigente de equipe desportiva no Brasil. Eles também não poderão atuar em Instituições financeiras e de pagamento que processem apostas em quota fixa.

(Agência Brasil)

COMPARTILHE:
Mais Notícias
“Pretty woman” – Ray Orbinson

“Pretty woman” – Ray Orbinson

Homenagem do Blog ao cantor e compositor norte-americano Roy Orbison, que nesta terça-feira faria 88 anos.

STJ elege ministro Herman Benjamin para comandar o tribunal

STJ elege ministro Herman Benjamin para comandar o tribunal

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) elegeu nesta terça-feira (23) o ministro Herman Benjamin para o cargo de presidente do tribunal no biênio 2024-2026. O ministro Luís Felipe Salomão será

Cariri vai ganhar curso técnico em Sistemas de Energia Renovável

Cariri vai ganhar curso técnico em Sistemas de Energia Renovável

O Instituto Centro de Ensino Tecnológico (Centec) recebeu autorização do Conselho Estadual de Educação (CEE) para dar início à primeira turma do novo curso técnico em Sistemas de Energia Renovável

Elmano envia mensagem para ampliação de benefícios no magistério

Elmano envia mensagem para ampliação de benefícios no magistério

O governador Elmano enviou nesta terça-feira (23), para a Assembleia Legislativa, o projeto de lei que cria e aumenta benefícios para os profissionais do magistério. A matéria cria para os professores,

PF tem aval para aprofundar investigação sobre vacina de Bolsonaro

PF tem aval para aprofundar investigação sobre vacina de Bolsonaro

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes autorizou nesta terça-feira (23) o aprofundamento das investigações envolvendo o ex-presidente Jair Bolsonaro no caso da fraude em certificados de

Documentário “Amilton Melo – ídolo de todos” está na Mostra Competitiva Internacional do Cinefoot 2024

Documentário “Amilton Melo – ídolo de todos” está na Mostra Competitiva Internacional do Cinefoot 2024

O documentário “Amilton Melo - ídolo de todos” foi selecionado para a Mostra Competitiva Internacional do Cinefoot 2024. O festival ocorrerá de quinta até 30 de abril, no Rio de