Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Será que o problema do Ceará era o treinador? – por Luiz Henrique

Legenda: Saulo Mineiro desencanta e marca três após um período de seca
Crédito: Futebol Interior Legenda: Saulo Mineiro desencanta e marca três após um período de seca

O Ituano não está bem no campeonato e talvez o teste possa ser enganoso. Mas o primeiro jogo do Ceará após a saída de Vagner Mancini com vitória de 4 x 2 merece algumas reflexões. É fato que o time começou perdendo e se o Ituano tivesse aproveitado os espaços deixados pelo alvinegro, o placar poderia ter sido bem diferente. Mas a graça do futebol jamais jamais irá ser medida pelo se, e sim, pelo resultado depois do apito final. Nesse sentido, foi mérito do Ceará não sucumbir na partida com um gol no início do jogo. O time não só partiu para recuperar o placar, como não demonstrou desespero, o que é digno de registro, pois ainda na primeira etapa já vencia por 3 x 1.

É esse espírito de competição que chamou a atenção no jogo contra o Ituano. O Ceará partiu para cima, machucou o adversário, diferente que se viu em outras partidas em que o time parecia sonolento e pouco interessado. Quem conhece futebol sabe que a mudança de treinador gera uma nova motivação ao elenco, pois todos querem mostrar serviço ao que está chegando. Mas quem conhece futebol, também sabe que o jogador sente quando o que pede o treinador não é o mais correto. O reflexo dessa desconfiança é muitas vezes uma certa falta de comprometimento por entender que não adianta, e como a corda vai quebrar mesmo no treinador, então é melhor seguir no automático.

Não quero aventar a possibilidade de que as ideias de Mancini não seduziam o elenco. No entanto, desde a sua chegada no segundo semestre do ano passado, nada de novo se viu no Ceará. Tudo bem que o time conquistou o Cearense, mas é bom lembrar que até hoje a bola chutada pelo Tinga na quarta penalidade ainda não foi encontrada. No sábado, pelo menos, foi bom ver om Saulo Mineiro reencontrar o caminho das rédeas como se fosse um prato de comida. Assim como foi uma demonstração clara de confiança readquirida o chute de Lourenço no terceiro gol. Isso sem falar de Erick Pulga que também voltou a jogar bem.

É gostoso ver o Fortaleza jogando em busca do gol

Crédito: Mateus Lotif/FEC
Legenda: Lucero marcou mais um e se consolida como xodó da torcida
Crédito: Mateus Lotif/FEC Legenda: Lucero marcou mais um e se consolida como xodó da torcida

Para quem gosta de futebol é gostoso quando o Fortaleza joga no estilo Vojvoda de atuar. Considero o estilo Vojvoda quando o time busca o gol incessantemente, sem deixar o adversário respirar. Foi assim no primeiro tempo contra o Juventude. O leão fez 2 x 0, e poderia ter ampliado para 4 ou 5, não há exagero. Gosto desse estilo, porque infelizmente, o futebol brasileiro tem adotado como estratégia tirar o pé do acelerador quando o jogo está facil. Estranhamente, no segundo tempo, o Fortaleza parece ter entrado no modo automático e deixou o Juventude crescer na partida. Um crescimento falso, pois o time gaúcho só ameaçou mesmo quando fez o primeiro gol em uma falha defensiva do tricolor.

Esse apetite do Fortaleza em busca do gol, faz o jogo passar rápido, pois não há tédio na partida. Já discuti algumas vezes com próceres tricolores, defendendo a tese de que o Leão precisa se assumir como grande do futebol brasileiro e pensar em colocar como objetivo, títulos nacionais. Hoje, por exemplo, assim como Palmeiras e Flamengo, pela estrutura que possuem, cito Fortaleza, Bragantino e Atlético do Paraná, como times que se vencerem o Brasileiro não seria surpresa.

Surf brasileiro em Paris 2024 não terá nordestinos na equipe

Crédito: CBSurf
Legenda: A seleção brasileira de surf é uma das favoritas à conquista de medalhas em Paris
Crédito: CBSurf Legenda: A seleção brasileira de surf é uma das favoritas à conquista de medalhas em Paris

Sem a presença do potiguar Italo Ferreira, que conquistou o primeiro ouro olímpico no surf nas Olimpíadas, e da cearense Silvana Lima, que despontou como favorita a medalha em Tóquio, a equipe de surf do Brasil em Paris 2024 , não terá nordestinos nessa modalidade da competição. O Brasil é o único país com seis representantes, graças às duas vagas extras conquistadas no Mundial da International Surfing Association (ISA) em Porto Rico. Os atletas que farão parte da delegação são de São Paulo (Gabriel Medina e Filipe Toledo), Rio de Janeiro (João ‘Chumbinho’ Chianca), Tatiana Weston-Webb (Rio Grande do Sul), Tainá Hinckel (Santa Catarina) e Luana Silva (Havaí) naturalizada, filha de pais brasileiros.

Entre as promessas de medalha para o Brasil, o surfe mais uma vez desponta como um dos favoritos da torcida brasileira, especialmente após o histórico ouro olímpico conquistado por Italo Ferreira em Tóquio. A seleção brasileira vai em busca de defender esse título no masculino e almeja conquistar a primeira medalha no feminino. As competições de surfe estão programadas para ocorrer de 27 a 31 de julho de 2024. No entanto, as datas podem ser alteradas conforme as condições das ondas. Os atletas vão competir na onda de Teahupoo, no Taiti, Polinésia Francesa, a mais de 12 mil quilômetros de Paris, a cidade-sede das Olimpíadas de 2024. Teahupoo é uma das ondas mais desafiadoras do mundo. Formada pela rápida mudança de profundidade do oceano — de 1.400 metros para apenas 0,5 metro sobre um recife de coral — a onda dobra de tamanho e cria um tubo pesado, exigindo grande habilidade dos surfistas.

Ciclistas querem implantar área de proteção na área da Sabiaguaba

Crédito: Sesporte
Legenda: O espaço pleiteado é um dos mais utilizados por ciclistas para a realização de treinamentos
Crédito: Sesporte Legenda: O espaço pleiteado é um dos mais utilizados por ciclistas para a realização de treinamentos

Uma comissão de ciclistas está articulando com a Secretaria do Esporte (Sesporte) a implementação da área de proteção do ciclista de competição, na área da Sabiaguaba, que utilizam a CE- 010 para fins de treinamento de ciclismo. Em um primeiro encontro, os ciclistas apresentaram suas demandas, que incluem a instalação de placas de sinalização entre outras ações. O Secretário do Esporte, Rogério Pinheiro, ressaltou a importância da segurança dos ciclistas e afirmou que a Sesporte está comprometida em trabalhar para encontrar soluções que atendam às necessidades dos atletas. Participaram da reunião, a deputada Federal, Fernanda Pessoa; o secretário de Esporte de Maracanaú, Djhandro Ricardo Nascimento; secretário de Finanças de Maracanaú, Gerson Cecchini; e o presidente da Federação de Ciclismo (FCC), João Neto; o diretor do Juridico da FCC, Emanuel Angelo e representantes de assessorias esportivas.

COMPARTILHE:
Mais Notícias
Mais um episódio de naturalização do racismo no futebol brasileiro – por Luiz Henrique Campos

Mais um episódio de naturalização do racismo no futebol brasileiro – por Luiz Henrique Campos

Crédito: Divulgação Legenda: Jogo que classificou o Bahia terminou em confusão no Estádio de Pituaçu, em Salvador Mais uma denúncia de desrespeito contra o ser humano envolveu o futebol brasileiro.

Paramos no tempo ou o tempo não para e eles não sabem? – Por Luiz Henrique Campos

Paramos no tempo ou o tempo não para e eles não sabem? – Por Luiz Henrique Campos

A seleção brasileira de futebol volta a campo neste sábado pelas quartas de final da Copa América para pegar o Uruguai e já há quem considere o time brasileiro como

Será que o problema do Ceará era o treinador? – por Luiz Henrique

Será que o problema do Ceará era o treinador? – por Luiz Henrique

Ceará vence Ituano por 4×2 e destaca espírito competitivo após a saída de Mancini. Fortaleza busca gols incessantemente. Surf brasileiro sem nordestinos em Paris 2024. Ciclistas querem área de proteção na Sabiaguaba

Produto seleção brasileira virou prato desinteressante, insosso e frio – por Luiz Henrique Campos

Produto seleção brasileira virou prato desinteressante, insosso e frio – por Luiz Henrique Campos

Crédito: Agência Brasil Legenda: Dois jogos na mesma semana e pouco interesse do brasileiro A seleção brasileira de futebol joga na sexta-feira a sua segunda partida na Copa América 2024,

Matrix Energia é a nova patrocinadora do Ceará SC – por Luiz Henrique Campos

Matrix Energia é a nova patrocinadora do Ceará SC – por Luiz Henrique Campos

Crédito: Divulgação/Ceará SC Legenda: A Matrix atua no mercado livre para alta e baixa tensão e em soluções para armazenamento e eficiência energética Em meio a maré baixa pela qual

Ceará rumo a uma tempestade com crise dentro e fora de campo – Por Luiz Henrique Campos

Ceará rumo a uma tempestade com crise dentro e fora de campo – Por Luiz Henrique Campos

Crédito: Gledson Jorge/Ceará SC Legenda: Conselho Deliberativo alvinegro rejeitou a proposta de mudança do estatuto aumentando a crise que ameaça o ano do clube Não é bom o que está