Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Servidores do INSS entram em greve por melhores salários

Fachada do Instituto Nacional de Seguridade Social.

Os servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), ligados ao Sindicato dos Trabalhadores do Seguro Social e Previdência Social no Estado de São Paulo iniciaram nesta quarta-feira (10) uma greve a nível nacional. A paralisação ocorre por falta de acordo com o governo federal sobre reajuste salarial, e atinge tanto quem trabalha de forma presencial nas agências quanto aqueles que atuam em home office.

A paralisação pode afetar a análise da concessão de benefícios como aposentadoria, pensões, Benefício de Prestação Continuada (BPC), atendimento presencial (exceto perícia médica e análise de recursos e revisões de pensões e aposentadorias. Apesar das inúmeras rodadas de negociação com o governo, não houve acordo quanto ao reajuste salarial da categoria.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores do Seguro Social e Previdência Social no estado de São Paulo (SINSSP) ficou aprovada a instalação do comando de greve, com a primeira reunião marcada para o dia 12, para analisar os rumos do movimento.

O INSS tem 19 mil servidores ativos no quadro. A maioria – 15 mil – formada por técnicos – responsáveis pela maioria dos serviços da instituição, além de 4 mil analistas. Ao todo, 50% dos servidores, ainda estão no trabalho remoto, em home office.

Medidas
Por meio de nota, o INSS informou que vai estudar medidas de contingenciamento para que a população não seja afetada. No entanto, “balanço da paralisação iniciada nesta quarta-feira aponta que não houve impacto no sistema e no atendimento do INSS”.

O instituto diz ainda “que mais de 100 serviços do INSS podem ser realizados pela plataforma Meu INSS, que tem versão para celular (app) e desktop. Além da Central de atendimento 135, que funciona de segunda a sábado, de 7h às 22h”. Os cidadãos e cidadãs que necessitarem de algum serviço do INSS, como requerimento, cumprir exigência, solicitar auxílio-doença, por exemplo, podem utilizar esses meios.

O INSS avalia que não há como relacionar greve de servidores iniciada nesta quarta-feira com os efeitos da checagem de benefícios que vai começar somente em agosto próximo.

Outra convocação
Os servidores do Instituto Nacional do Seguro Social marcaram para entrar em greve por tempo indeterminado, a partir da próxima terça-feira (16). Esse movimento, convocado pela Federação Nacional de Sindicatos de Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps), comunicou por ofício à ministra de Gestão e Inovação, Esther Dweck, e ao presidente do INSS, Alessandro Stefanutto, sobre a paralisação da categoria em todo o país.

No documento, a entidade de classe, informa que “após análise das propostas apresentadas pelo governo, entenderam que a negociação teve poucos avanços”. O texto diz ainda que [o governo] em vez de apresentar de proposta nova que fortaleça a carreira do Seguro Social, piora com o alongamento da carreira de 17 para 20 níveis e pela criação de gratificação de atividade”. A proposta é muito aquém das perdas salariais da categoria que superam os 53% no último período. A entidade enumera também que o acordo da greve de 2022 até agora não foi cumprido pelo governo.

A Fenasps explica que no dia 31 deste mês, encerra o prazo para o INSS se adequar a Instrução Normativa 24 (IN24), que transforma os atuais programas de Gestão, em Programas de Gestão e Desempenho, o que significa uma piora na pressão para cumprimento de metas e a possibilidade de desconto de salário no caso das metas não serem atingidas, bem como a abertura de Processo Administrativo Disciplinar (PAD) contra os servidores.

A entidade convoca a categoria a participar das assembleias estaduais para definir os rumos do movimento.

(Agência Brasil)

COMPARTILHE:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias
Floresta quer repetir feito do Iguatu no Rei Pelé, diante do CSA, e deixar zona de rebaixamento na Série C

Floresta quer repetir feito do Iguatu no Rei Pelé, diante do CSA, e deixar zona de rebaixamento na Série C

Após um desastroso início de temporada na Série C do Campeonato Brasileiro, quando não conseguiu vencer nas nove primeiras rodadas e amargou o vexame de um 5 a 0, em

“Mais um policial morto… e daí?”

“Mais um policial morto… e daí?”

"Hoje tenho plena convicção que estava errado quando achava que policial era herói. Apesar do altruísmo das nossas ações, não temos o reconhecimento da maioria da população", aponta o coronel

Ceará tem 65% da frota de veículos acima de 10 anos em circulação

Ceará tem 65% da frota de veículos acima de 10 anos em circulação

Cerca de 2,5 milhões de veículos automotores circulam no Ceará, há mais de 10 anos. A quantidade representa cerca de 65% da frota no Estado, segundo levantamento do Departamento Estadual

Ministra das Mulheres acompanha caso de aborto legal negado pela Justiça em Goiás

Ministra das Mulheres acompanha caso de aborto legal negado pela Justiça em Goiás

A ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, disse nesse sábado (13), em uma rede social, que a pasta acompanha o caso da desembargadora e da juíza que negaram o aborto legal

Marqueteiro de Milei vê potencial de direita em Fortaleza e chega para campanha de André Fernandes

Marqueteiro de Milei vê potencial de direita em Fortaleza e chega para campanha de André Fernandes

O pré-candidato a prefeito de Fortaleza, André Fernandes, acertou nesse sábado (13) a parceria com o marqueteiro Pablo Nobel, que estará à frente da campanha do PL ao Paço Municipal, assim que Fernandes tiver sua candidatura homologada na convenção partidária.

Ministério recomenda atenção para casos de febre Oropouche no país

Ministério recomenda atenção para casos de febre Oropouche no país

Uma recomendação aos estados e os municípios para que intensifiquem a vigilância em saúde para a possibilidade de transmissão vertical do vírus Oropouche foi emitida nesta semana pelo Ministério da Saúde