Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

“Desonerar o Brasil”

Fátima Vilanova é Doutora em Sociologia. Foto: Arquivo Pessoal

Com o título “Desonerar o Brasil”, eis artigo de Fátima Vilanova, doutora em Sociologia. “A farra com o dinheiro público é a tônica no Brasil, nos três Poderes”, expõe a articulista.

Confira:

O Brasil precisa equilibrar suas contas. Isto significa gastar menos do que arrecada, não se endividar, para não correr o risco de quebrar, de não poder pagar o que deve, cortar despesas desnecessárias, definir prioridades. Esse esforço tem que ser realizado por todos, pelo Executivo, Legislativo, Judiciário e população. Déficit zero deve ser compromisso de governos municipais, estaduais, da União, de empresas e famílias. É a receita da credibilidade,
da prosperidade.

O que acontece é que todo governo só fala em arrecadar, sem a contrapartida do controle de gastos, sobre cuidar da qualidade deles. A primeira medida de Lula no governo foi elevar o número de ministérios para 39, lotear a máquina pública com aliados, não atentar para os custos que isso representa.

A farra com o dinheiro público é a tônica no Brasil, nos três Poderes. Nas Casas Legislativas, um festival de verbas para o mandato dos parlamentares é disponibilizada, os mais abusivos sendo o das emendas parlamentares orçadas em R$44,67 bilhões, fundo eleitoral de R$4,9 bilhões, e partidário, de utilização pouco transparente, para fins de fidelização eleitoral, ou seja, compra de votos. O Parlamento executa orçamento, que não lhe
compete, nas três instâncias de governo, com somas vultosas.

As despesas exorbitantes seguem no Judiciário, com elevados salários de magistrados e u  ma série de benefícios negados ao restante da população. E a tragédia é maior ainda porque referidas autoridades não cumprem a norma constitucional de respeitar o teto salarial de R$44.088,52.

A conta das mordomias, privilégios e disfunções nos três Poderes precisa ser conhecida de todos no debate sobre a necessidade do equilíbrio das contas públicas. No Congresso Nacional, na contramão deste compromisso básico, elementar, o governo Lula enfrenta resistências para acabar com a desoneração de empresas. O valor que o governo deixou de arrecadar, desde 20214, quando a desoneração foi criada, e que parlamentes teimam em
conceder até 2027, segue ignorado.

Vivemos no país da fantasia, com Poderes insensíveis e desumanos, frente à realidade dura do trabalhador, para o qual eles dizem trabalhar, que vive de salário mínimo indigente, que não garante o suprimento de necessidades básicas. O que fazer? Desonerar o Brasil, os três Poderes, eliminando custos de mordomias, privilégios e disfunções. Esta discussão precisa
começar, já.

*Fátima Vilanova

Doutora em Sociologia.

COMPARTILHE:

7 respostas

  1. Concordo plenamente. População precisa saber dos gastos da máquina pública. Casas Legislativas tem despesas altas Até com funcionários fantasmas. Isso ocorre nas 3 esferas. Os poderes judiciários sabem e fazem vistas grossas por que são, individualmente, beneficiados de alguma forma. As regalias de quem ganha 44 mil é exorbitante. Câmara Federal com 513 parlamentares é outro absurdo. Não há limites para eleger parlamentares nas três esferas. Quantos legisladores teremos a mais daqui a 30 anos? Para que serve o Senado mesmo? Quem de fato eles representam? Muitos estão pela ascender de classe social, enriquecer, mamar nas tetas do Estado. Discutir também, mandato único também para o Poder Legislativo. Não é profissão e usam do conhecimento da máquina para se beneficiarem . Temos exemplo de um que passou 30 anos na Câmara Federal e comprou 51 imóveis a dinheiro.

    1. Boas perguntas. Os privilégios, vícios e disfunções nos três Poderes não podem continuar. Obrigada pela participação!

  2. Excelente matéria, infelizmente esta é a realidade do Brasil atual – muito gasto, muitos impostos, assim, para o povo brasileiro muito ônus e nada de bônus. Saúde, educação, pra quê? Bom para esse governo atual é o povo sem educação e frágil!

    1. Obrigada, Ângela! Precisamos difundir esta discussão. Mais transparência nos três Poderes.

  3. Acorda Brasil!
    Parabéns pelos comentários anteriores!
    Alto nível
    Artigo e comentários!
    Valeu!☺️

Mais Notícias
“Sou eu” – Chrystian

“Sou eu” – Chrystian

https://www.youtube.com/watch?v=U9dqeSOrJTc Homenagem do Blogdoeliomar ao cantor e compositor goiano José Pereira da Silva Neto, o Chrystian, que nos deixou aos 67 anos.

Vozão não sai do 0 a 0 e se mantém na incômoda metade da tabela

Vozão não sai do 0 a 0 e se mantém na incômoda metade da tabela

Este ano prometia não ser igual ao que passou, após o Vozão ter visitado o G4 por toda uma rodada. Mas eis o Ceará de volta à metade da tabela,

Deputada é cassada por pagar tratamento estético com dinheiro público

Deputada é cassada por pagar tratamento estético com dinheiro público

O Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP) cassou, por unanimidade, o mandato da deputada federal Silvia Waiãpi (PL-AP) por uso de verba pública de campanha eleitoral para procedimento estético durante

Vozão precisa vencer hoje o Sport para não se afastar do G4

Vozão precisa vencer hoje o Sport para não se afastar do G4

Com quase um terço de temporada, o Ceará precisa vencer o Sport, na noite desta quinta-feira (20), a partir das 21h30min, no Castelão, para não se afastar do G4 da

5 a 3 – Após voto de Toffoli, STF continua sem decisão sobre porte de maconha

5 a 3 – Após voto de Toffoli, STF continua sem decisão sobre porte de maconha

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou nesta quinta-feira (20) para manter a constitucionalidade da Lei de Drogas, norma que definiu penas alternativas a usuários de drogas.

“Tiros numa quinta-feira”

“Tiros numa quinta-feira”

"O presidente chegou, a assembleia incendiou, o dólar subiu, o cantor sertanejo faleceu, destaques sim mas, a chacina de 7 jovens não choca", aponta o jornalista Paulo Nóbrega. Confira: ​Causa