Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

“Amigos, amigos, negócios à parte”

(O escritor Well Morais // Fotos: Maria Haydée e Matheus Brandão)
(O escritor Well Morais // Fotos: Maria Haydée e Matheus Brandão)

“Economia não se dá bem com canetadas, não se submete a decretos”, aponta o médico e ex-deputado estadual Heitor Férrer. Confira:

Muitos lembram, outros nem tanto, por conta dos idos dos anos, que tivemos um presidente da república, “salvador da pátria”, “caçador de marajá” que resolveu, numa canetada, confiscar a poupança do povo brasileiro a “bem da economia”. Assim fez o famigerado Collor de Melo, em 1990, sem qualquer resistência do Congresso. Foi um golpe sem precedentes na história do Brasil, na economia popular. Trauma profundo e inesquecível e, como não poderia deixar de ser, redundou num tremendo fracasso.

Economia não se dá bem com canetadas, não se submete a decretos. Vejo agora esses perrengues entre o presidente Lula e o presidente do Banco Central, autônomo por garantia legal, não podendo o seu dirigente ser demitido por contrariar o presidente da república. Não podemos tirar a razão do presidente Lula em querer a taxa de juros mais baixa, o que estimula investimentos, alavanca a economia, gera mais empregos; nem podemos tirar a razão do presidente do Banco Central, que, se baixar os juros, corre o risco de estimular a inflação. Estaria Campos Neto, indicado por Bolsonaro, a serviço do bolsonarismo para dificultar o bom desempenho do governo Lula? Vamos aos números. Nos dois primeiros anos do governo Bolsonaro, os juros atingiram níveis baixíssimos, chegando a 2% em 2020. Já em 2021, com o fantasma da inflação, a taxa Selic começou a subir, chegando a 13% em 2022 e atingindo 13,75% no final do governo Bolsonaro, bem acima dos atuais 10,5. Portanto, o afilhado de Bolsonaro não segurou a taxa de juros nem no seu governo, adotando critérios técnicos para aumentá-la e ainda mantê-la elevada, infelizmente necessário para o controle da inflação, muito boa para banqueiros e especuladores, porém impeditiva para investimentos como defende o presidente. É o famoso remédio amargo. Não fosse o Banco Central autônomo, o presidente teria demitido seu titular e colocado um outro nome para, quem sabe, atender sua vontade, o que no momento, não seria bom para a economia, por ser um artificio e não um resultado do mercado.

Como dinheiro emprestado -amigos, amigos, negócios à parte- assim deva ser a atuação do Banco Central, essencialmente técnica, mesmo contrariando as boas intenções do governo. No caso concreto, inimigos, inimigos, negócios ainda mais à parte.

Heitor Férrer é médico e ex-deputado estadual

COMPARTILHE:

Uma resposta

  1. “Estaria Campos Neto, indicado por Bolsonaro, a serviço do bolsonarismo para dificultar o bom desempenho do governo Lula?” O óbvio, ululante… nem precisa de indagação, dr.!

Mais Notícias
CNJ afasta desembargador que falou em mulheres loucas atrás de homens

CNJ afasta desembargador que falou em mulheres loucas atrás de homens

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) determinou nesta quarta-feira (17) o afastamento do desembargador do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) Luís Cesar de Paula Espíndola. A medida foi tomada

Servidores do INSS em greve no Ceará pedem apoio à população

Servidores do INSS em greve no Ceará pedem apoio à população

Servidores do INSS que entraram em greve no Ceará, nesta terça-feira (16), pedem apoio à sociedade, especialmente às pessoas que buscam algum serviço e conhecem as dificuldades para a liberação

Governo estende prazo para adaptação a regras do teletrabalho

Governo estende prazo para adaptação a regras do teletrabalho

Órgãos e entidades da Administração Pública Federal terão mais 90 dias para se adequar às novas regras do Programa de Gestão e Desempenho (PGD). Instrução Normativa publicada nesta quarta-feira (17)

Fortaleza x Vitória – É matar ou morrer para as duas equipes, mas com interesses diferentes

Fortaleza x Vitória – É matar ou morrer para as duas equipes, mas com interesses diferentes

Para o Fortaleza, somente a vitória interessa para, enfim, ingressar no grupo da Libertadores. Para o Vitória da Bahia, somente os três pontos interessam para sair da porta da zona

Anvisa aprova projeto de implementação de bula digital para medicamentos

Anvisa aprova projeto de implementação de bula digital para medicamentos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou um projeto-piloto que garante a implantação de bula digital nos medicamentos e que poderá ser acessada pela leitura, nas embalagens, de um

E o motorista, quem responde pela vida do trabalhador?

E o motorista, quem responde pela vida do trabalhador?

"Professora relata sequestro em veículo de aplicativo no Rio de Janeiro", aponta a jornalista e professora Sara York. Confira: A professora Ana Cláudia de Souza, da Universidade Federal de Santa