Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

FENAJ repudia ataques ao Sindijorce e ao seu presidente

Rafael Mesquita, presidente da entidade, sofreu ataques virtuais. Foto; Montagem

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), entidade máxima de representação da categoria no Brasil, divulgou nota repudiando os ataques virtuais de grupos ligados ao ex-presidente Jair Bolsonaro contra o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Ceará (Sindjorce) e ao seu presidente, Rafael Mesquita.

A onda de ataques se deu após a emissão de nota, pelo Sindjorce, no último sábado (16/12), em que a entidade criticou a recente decisão de 20 vereadores de conceder o título de cidadão de Fortaleza ao ex-presidente, por iniciativa do vereador Julierme Sena (União Brasil), em votação realizada no dia 12 de dezembro.

No domingo (17/12), tanto em seu perfil pessoal quanto no da entidade sindical, Mesquita passou a receber mensagens de ódio, algumas com conteúdo homofóbico, e até ameaças por mensagens diretas. Imagens do perfil pessoal do jornalista foram divulgadas em pelo menos três perfis no Instagram, com legendas contendo desinformação acerca da posição do Sindicato, numa estratégia de manipulação da sociedade.

O dirigente sindical, que também é secretário de Mobilização, Negociação Salarial e Direito Autoral da FENAJ, pronunciou-se em suas redes sociais reafirmando a posição coletiva da categoria no Ceará de repudiar a homenagem ao ex-presidente, que institucionalizou a violência contra jornalistas e promoveu o desmonte das políticas públicas, vitimando milhares de pessoas durante a pandemia de covid-19.

A FENAJ reitera que, durante o ciclo de Bolsonaro na Presidência, houve a institucionalização da violência contra jornalistas, por meio de uma prática governamental sistemática de descredibilizar a imprensa e atacar seus profissionais. Nos quatro anos do seu mandato, Bolsonaro foi o principal agressor e ainda incentivou seus apoiadores a também se tornarem agressores. De 2019 a 2022, Bolsonaro realizou 570 ataques a veículos de comunicação e aos jornalistas, numa média 142,5 agressões por ano; um ataque a cada dois dias e meio.

Não obstante as denúncias feitas pela FENAJ, pelo Sindjorce e pelo próprio Rafael Mesquita à Meta, a plataforma de rede social não removeu as postagens ofensivas e os perfis perpetradores de ameaças até o momento, alegando que não ferem seus termos de uso e padrões de comunidade. Tal conduta evidencia a necessidade de regulação das plataformas digitais no Brasil e a necessidade de adoção de um padrão de atuação específico em caso de violência digital contra jornalistas.

A FENAJ, ainda em nota, informa que seguirá atenta aos desdobramentos deste lamentável episódio, colocando-se à disposição do Sindicato filiado e de seu dirigente para a adoção de medidas judiciais cabíveis.

COMPARTILHE:
Mais Notícias
Abin Paralela: Moraes retira sigilo de áudio de conversa de Bolsonaro

Abin Paralela: Moraes retira sigilo de áudio de conversa de Bolsonaro

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), retirou há pouco o sigilo do áudio no qual o ex-presidente Jair Bolsonaro, o ex-ministro do Gabinete de Segurança Institucional

Zagueiro do Itarema erra duas vezes seguidas e vídeo viraliza como resultado manipulado na Série C do Campeonato Cearense; Atleta é desligado do clube

Zagueiro do Itarema erra duas vezes seguidas e vídeo viraliza como resultado manipulado na Série C do Campeonato Cearense; Atleta é desligado do clube

O volante Ewerton teve o contrato anulado pela Itarema, equipe da terceira divisão do futebol cearense, no início da noite desta segunda-feira (15), após um vídeo viralizar nas redes sociais

Podemos realiza a 14ª Oficina da Vitória das Cidades

Podemos realiza a 14ª Oficina da Vitória das Cidades

Promovida pela Fundação Podemos, a 14ª Oficina da Vitória das Cidades reuniu, nesse fim de semana,, no Hotel Gran Mareiro, na Praia do Futuro, pré-candidatos ao próximo pleito. Renata Abreu,

Lula diz que atentado a Trump “empobrece a democracia”

Lula diz que atentado a Trump “empobrece a democracia”

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, nesta segunda-feira (15), que o atentado contra o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, “empobrece a democracia”. Ao chegar para agenda de

“Risco de Bolsonaro II”

“Risco de Bolsonaro II”

"Bolsonaro deve imediatamente perder o 'réu primário' e tornar-se 'ficha suja'. Basta de leguleio e logorreia jurídica. Bolsonaro na cadeia já!", aponta o historiador Chico Teixeira. Confira: A situação mundial

PMB volta para a base de apoio do prefeito Sarto

PMB volta para a base de apoio do prefeito Sarto

Três meses após deixar a base de apoio do governo Sarto, o Partido da Mulher Brasileira (PMB) está de volta ao arco de aliança que apoia o projeto da reeleição