Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

“Nem Musk vai derrubar Alexandre, nem Alexandre vai prender Musk”

Alex Solnik é jornalista

“A PF não tem meios de apreender o celular do Musk, nem quebrar o sigilo de suas contas bancárias”, aponta o jornalista Alex Solnik. Confira:

Não se pode negar a capacidade intelectual tanto de Elon Musk, quanto de Alexandre de Moraes, burros eles não são, muito ao contrário, mas nem sempre os inteligentes fazem coisas inteligentes, como aconteceu agora que o Musk resolveu fazer uma campanha para derrubar a quem chama de “Alexandre”, mais conhecido entre nós como Morais ou Xandão.

O Musk é um cara muito poderoso, tem uma fortuna que é metade do PIB brasileiro, e é claro que uma pessoa tão empoderada tende a se comportar como um ditador, um dono do mundo, e aí pode cair na cilada descrita pelo velho provérbio “quanto mais alto, maior é o tombo”.

Por mais grana que tenha, por mais que seja dono do maior veículo de comunicação do mundo, por mais campanha que faça, Musk não vai derrubar Alexandre, o máximo que pode acontecer é enterrar para sempre a famosa PL que só lhe causa prejuízo, enquanto a fervura estiver no máximo, Lira não vai colocar essa batata quente em votação.

Alexandre de Moraes também é um cara muito poderoso, ganhou poder, sobretudo, ao garantir a realização de eleições limpas, a diplomação e a posse do presidente ungido pelas urnas e ao comandar o inquérito do 8/1, além de outros que afetam diretamente a Bolsonaro.

Também é compreensível que alguém investido de tanto poder, enaltecido e bajulado, se sinta mais poderoso do que é e cometa alguns equívocos de vez em quando, como no caso da agressão ao seu filho no aeroporto de Roma, e agora no caso Musk, no qual ele jamais deveria ter entrado, muito menos incluir o dono do X, cidadão sul-africano e norte-americano na lista de investigados, pois a PF não tem meios de apreender o celular do Musk, nem quebrar o sigilo de suas contas bancárias, muito menos convocá-lo para interrogatório, inclusive porque as leis de lá são diferentes das nossas no que diz respeito à liberdade de expressão, o que aqui pode ser crime, lá não é, então por mais que a PF peça ajuda do FBI para investigar Musk, isso não é factível, pois para a constituição dos Estados Unidos os ataques de Musk ao Alexandre não são criminosos.

Nem Musk vai derrubar Alexandre, nem Alexandre vai prender Musk.

Alex Solnik é jornalista e escritor.

COMPARTILHE:
Mais Notícias
Anatel aprova novo sistema de alertas de emergência

Anatel aprova novo sistema de alertas de emergência

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) deu “sinal verde técnico” para a implementação de um novo sistema de alertas de emergência. Ele é diferenciado por ser no formato pop up, ficando

“O desaparecimento do povo e as novas caras da democracia”

“O desaparecimento do povo e as novas caras da democracia”

"Das lições distantes do 'direito natural' e do 'contrato social' extraíram-se, com a revolução francesa, conceitos e preceitos que definiam a extensão dos espaços do Estado e da sua força

PRF prende envolvido no 8 de janeiro que tentava fugir para Argentina

PRF prende envolvido no 8 de janeiro que tentava fugir para Argentina

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu, no município de Naviraí (MS), um homem foragido e que, segundo a corporação, participou dos fatos ocorridos em 8 de janeiro de 2023, quando

Quatro feridos em desabamento no Vicente Pinzón

Quatro feridos em desabamento no Vicente Pinzón

Quatro pessoas ficaram feridas em um desabamento de alpendre no segundo andar de uma residência no bairro Vicente Pinzón, no início da tarde deste sábado (25). Entre os feridos estão

Morre Cláudia Veras, esposa do Raimundo dos Queijos

Morre Cláudia Veras, esposa do Raimundo dos Queijos

Morreu na noite dessa sexta-feira (24) a comerciante Cláudia Veras de Araújo, esposa do Raimundo dos Queijos, que possui duas lojas em Fortaleza, sendo o tradicional ponto no Centro. A

“O Clã Alexandrino Enlutado”

“O Clã Alexandrino Enlutado”

"Frei Hermínio nunca abandonou o navio de suas origens. Assim em 1958, na calamidade feroz, da seca, sua família partiu para Goiânia e depois na embrionária Brasília. Frei Hermínio ainda