Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

No Dia Municipal do Músico, autor de lei lembra da apreensão de instrumentos

Dr. Eron é autor da lei que beneficiou músicos de Fortaleza

Há sete anos, os músicos de Fortaleza passaram a comemorar o fim da apreensão de seus instrumentos de trabalho, diante da adequação da Lei do Silêncio, que não mais condizia com a vida noturna da quinta capital brasileira.

Na época, a medição dos decibéis ocorria ao lado do palco, e não na área fora dos estabelecimentos de entretenimento, conforme determina a nova lei, diante de um distanciamento pelo menos de dois metros do imóvel mais próximo da fonte de poluição sonora.

Autor do projeto, o então vereador Dr. Eron, atualmente pré-candidato a vereador pelo PSD, lembra que “embora a lei fosse positiva na luta contra a poluição sonora, ela não dava liberdade para que os músicos da nossa cidade trabalhassem com tranquilidade. Lutei para que a lei fosse alterada e, com trabalho árduo, conseguimos modificá-la”.

“Hoje, dia 30 de maio, comemoro 63 anos de vida e, por uma grata coincidência, a nossa cidade celebra o Dia do Músico. Um dos meus maiores presentes é ter essa conquista incrível em meu histórico”, comentou Dr, Eron, ao destacar ainda a luta dos músicos Daniel Domingues, Robinho Patrício e Ricardo Maia (já falecido).

COMPARTILHE:

6 respostas

  1. Parabéns pelo o “Dia dos Músicos “! Dr. Eron, como sempre empenhado na luta do bem estar de todas as categorias… E como autor dessa lei municipal, temos que agradecer ao Dr. Eron, por grande conquista a essa categoria.

  2. Parabéns pelo o “Dia dos Músicos “! Dr. Eron, como sempre empenhado na luta do bem estar de todas as categorias… E como autor dessa lei municipal, temos que agradecer ao Dr. Eron, por grande conquista .

  3. Parabéns pela iniciativa do dr. Eron, os profissionais músicos merecem a conquista.

  4. Dr Eron, parabéns, feliz aniversário ! Gratidão pelo dia dos músicos! Não o esqueceremos.

  5. Parabéns tidos os músicos tem o direito de expressar sua arte e também música é bom pra mente e o espiritual .

  6. Parabéns a todos os músicos que são tão bem representados pelo amigo Dr. Eron. Eu vi essa conquista bem de perto e me sinto orgulhosa por isso. Parabéns, Dr. Eron.

Mais Notícias
5 a 3 – Após voto de Toffoli, STF continua sem decisão sobre porte de maconha

5 a 3 – Após voto de Toffoli, STF continua sem decisão sobre porte de maconha

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou nesta quinta-feira (20) para manter a constitucionalidade da Lei de Drogas, norma que definiu penas alternativas a usuários de drogas.

“Tiros numa quinta-feira”

“Tiros numa quinta-feira”

"O presidente chegou, a assembleia incendiou, o dólar subiu, o cantor sertanejo faleceu, destaques sim mas, a chacina de 7 jovens não choca", aponta o jornalista Paulo Nóbrega. Confira: ​Causa

Alece passará a ter sessões remotas, diante da destruição do plenário

Alece passará a ter sessões remotas, diante da destruição do plenário

O presidente da Assembleia Legislativa do Ceará (Alece), Evandro Leitão, anunciou na tarde desta quinta-feira (20), por meio das redes sociais, que o Legislativo do Estado passará a adotar sessões

Lula anuncia R$ 778 milhões em investimentos em instituições federais do Ceará

Lula anuncia R$ 778 milhões em investimentos em instituições federais do Ceará

O presidente Lula anunciou nesta quinta-feira (20), em visita ao Ceará, o investimento de R$ 778 milhões para expansão e consolidação de instituições federais de ensino e da saúde no

“Brasil: uma sociedade autoritária”

“Brasil: uma sociedade autoritária”

"O ódio é a característica central na sociedade brasileira contemporânea", aponta o ex-presidente do Brasil, Fernando Collor. Confira: Cabe uma paráfrase sociológica à pergunta feita por Nietzsche em Ecce Hommo,

País tinha 9,4 milhões de empresas em 2022, aponta pesquisa do IBGE

País tinha 9,4 milhões de empresas em 2022, aponta pesquisa do IBGE

O país tinha 9,4 milhões de empresas e outras organizações formais ativas em 2022, as quais ocuparam, em 31 de dezembro, 63 milhões de pessoas, sendo 50,2 milhões (80,0%) como