Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

“PT: 2024 exige unidade”

O publicitário e sua crítica contumaz. Foto - Reprodução

Com o título “PT: 2024 exige unidade”, eis artigo de Ricardo Alcântara, escritor e publicitário. ” O nome que emergir da escolha deve ser, se há pretensão de vitória, aquele capaz de representar não apenas as características mais genuínas do PT, mas ser capaz igualmente de agregar de modo amplo as forças políticas potencialmente predispostas a apoiar a indicação do partido como expressão sem ruídos dessa unidade”, expõe o articulista.

Confira:

Em recente entrevista, concedida ao Focus de Fábio Campos, o agora Assessor Especial do governo estadual Artur Bruno fez menção (en passant, como se dizia) ao episódio da eleição de João Dória como candidato a presidente pelo PSDB em 2022, quando o governador paulista venceu as prévias ao custo oneroso de desagregar seu partido para, logo em seguida, rendido à realidade, renunciar à sua postulação porque, ao fim de tudo, se viu sozinho.

Bem entendido o exemplo extremo que Bruno apresentou: uma coisa é obter a maioria simples do diretório votante. Outra, bem diferente, é agregar efetivamente as lideranças principais do partido em torno de seu projeto eleitoral e representar, em sua melhor expressão, as forças políticas que pretendem se aliar à candidatura do partido. O PT terá a primazia de indicá-lo, mas não pode impor aos aliados uma alternativa que os sobrecarregue com maiores dificuldades de defendê-lo em suas bases.

E o Partido dos Trabalhadores – sobretudo aqueles dirigentes com direito a voto – deveriam refletir sobre a perspectiva que Bruno, com sua elegância habitual, colocou a questão. O nome que emergir da escolha deve ser, se há pretensão de vitória, aquele capaz de representar não apenas as características mais genuínas do PT, mas ser capaz igualmente de agregar de modo amplo as forças políticas potencialmente predispostas a apoiar a indicação do partido como expressão sem ruídos dessa unidade.

As eleições de Fortaleza em 2024 serão uma disputa acirrada, digo com base em tudo que tem sido analisado pelos observadores mais antenados. É preciso humildade para compreender que não bastará a presença do presidente Lula em seu palanque para garantir vitória. Um conjunto mais amplo de fatores deve ser agregado para dar à candidatura de centro esquerda uma melhor possibilidade de, em primeiro lugar, chegar ao segundo turno, e chegar com bom percentual de vantagem para fazer frente às forças que certamente se aglutinarão para fraturar a hegemonia dos progressistas no Ceará de hoje.

Por fim, deve ser dito, na perspectiva estratégica do interesse coletivo, que 2024 é importante, mas 2026, ano de sucessão estadual, é muito mais. E aí, cabe antecipar que, do Elmano, se deve esperar gratidão e lealdade, mas ninguém poderá exigir dele que sacrifique a consolidação do amplo arco de alianças que deu a ele uma surpreendente vitória no primeiro turno e será fundamental, quando o governador for ao povo cearense para pedir a oportunidade de dar continuidade a seu governo.

Por tudo isso, e mais ainda pelo objetivo primordial de consolidar a vitória sobre as forças do fascismo no Brasil, é preciso renunciar a pretensões personalistas e até mesmo a algumas tradições partidárias para que Fortaleza possa confirmar sua posição majoritariamente favorável ao fortalecimento da Democracia e ao avanço continuado no combate à pobreza.

*Ricardo Alcântara,

Escritor e publicitário.

COMPARTILHE:

Uma resposta

  1. O episódio da eleição de João Dória nas prévias, só será cabível como comparação no caso do PT em Fortaleza/2024, se houver imposição de um candidato neo-petista, ao custo oneroso de desagregar o partido, pois, sem apelo de mobilizar a militância petista. Não creio nessa insensatez. Há uma perspectiva que a campanha será polarizada. Os atores da polarização são novamente – direita Bolsonarista X esquerda petista. Em Fortaleza a candidatura do PT será saco de pancadas também de um polo de centro-direita ocupante do Paço Municipal. Para todos os ataques de todos os polos, só há no PT uma candidatura capaz de responder à altura. Aquela que tem o DNA petista e sabe a “dor e a delícia” de governar sendo PT: Luizianne Lins. Não responderá aos ataques um candidato que não sentiu a dor das injurias do mensalão, do petrolão, do impeachment de Dilma, da prisão de Lula, enfim, é preciso ser petista de verdade pra defender o PT. Só sabe quem sente. A eleição de 2016 será disputada lá em 2016. Se Lula estiver bem nas pesquisas, estarão todos os adesistas de hoje e mais alguém; caso contrário, estaremos nós petistas novamente com a força e a coragem que sempre nos motivaram. Não é simples, mas, é assim que será.

Mais Notícias
“Seguir no tempo” – Amelinha and Ricardo Bacelar

“Seguir no tempo” – Amelinha and Ricardo Bacelar

Homenagem do Blog à parceria Amelinha and Ricardo Bacelar.

Alexandre de Moraes diz que soberania brasileira está sob ataque

Alexandre de Moraes diz que soberania brasileira está sob ataque

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, afirmou nesta sexta-feira (19) que a soberania brasileira está sob um ataque promovido

Maracanaú conta sua história em livro didático escrito por professores do município

Maracanaú conta sua história em livro didático escrito por professores do município

A Prefeitura de Maracanaú realizou nessa quinta-feira (18) o lançamento do livro didático “Maracanaú: Conhecendo e Fazendo a História”, que irá compor as aulas de História das turmas de 3º

PF diz que perfis bloqueados por Moraes continuam realizando lives

PF diz que perfis bloqueados por Moraes continuam realizando lives

A Polícia Federal (PF) concluiu que perfis bloqueados por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes continuam realizando transmissões ao vivo e interações com usuários brasileiros

Encontro do PT que definirá pré-candidatura será restrito aos delegados

Encontro do PT que definirá pré-candidatura será restrito aos delegados

O Encontro Municipal do Partido dos Trabalhadores, que será realizado no domingo (21), a partir das 8 horas, no Salão Pedro Lazar, no Oasis Atlantico, será restrito aos 200 delegados

Anvisa tem maioria para manter proibição de cigarros eletrônicos

Anvisa tem maioria para manter proibição de cigarros eletrônicos

A maioria dos diretores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) votou nesta sexta-feira (19) por manter a proibição aos cigarros eletrônicos no Brasil. Com esse placar, continua proibida a