Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

“Rimar amor com dor”

Tuty Osório é jornalista e escritora

“Somos um só neste momento difícil, como sublime. Nós, os habitantes do espaço real, virtual, transcendental, dela, estamos de mãos dadas”, aponta a jornalista e publicitária Tuty Osório. Confira:

Eu vou te dar a decisão. Te botei na balança e você não pesou. Te botei na peneira e você não passou. Mora, na filosofia“.

Desde a primeira vez que ouvi este início de verso, na voz de Caetano, fiquei assim, num torpor de primeiro trago. Letícia Colin gravou para a mini série Onde está meu coração, num arrastado tom que me faz chorar.

Curiosamente, recordo essa canção por causa de uma amiga que queria muito encontrar agora. Pegar o avião e ir. Uma amiga que pesa por me acolher em seu jardim. Que jamais precisará de peneira na minha rota. Ela é amiga. Sendo que esse assunto de amizade é muito sagrado.

A rima é porque sofro por sabê-la sofrendo. Sei bem onde está o meu coração. Está junto aos que a amam também. Somos um só neste momento difícil, como sublime. Nós, os habitantes do espaço real, virtual, transcendental, dela, estamos de mãos dadas.

A gente costuma saber o tanto que gosta de uma pessoa. Ou achar que sabe. Quando a pessoa adoece, sente dor, está em risco, é possível que a gente descubra que gosta mais, ainda, do que supunha gostar.

Gostar neste sentido suscita o compartilhar de tudo o que importa. Por tratar-se de uma pessoa que se importa com o mundo de seus afetos. Que faz de qualquer presença a amorosidade e a alegria. Pessoa que faz festa pela festa, seja qual for o pretexto. O motivo maior é viver.

A casa é itinerante quando temos várias, a nos abrigar. A amiga é uma das guardiãs de meus pousos. É sobre isto a amizade. Sobre abraços, falas, escutas, gargalhadas, lágrimas, desesperos, equilíbrios. Futilidades, essencialidades, pesos, medidas, compartilhamentos.

Sobretudo sobre bem querer.

Não, não é a gratidão que decide. É a dor e a delícia de estar ao lado. Carregar bandeira pra mim e pra ti. Pra nós.

Tuty Osório é jornalista, publicitária, especialista em pesquisa qualitativa e escritora. Lançou em 2022, QUANDO FEVEREIRO CHEGOU (contos); em 2023, MEMÓRIAS SENTIMENTAIS DE MARIA AGUDA (10 crônicas, um conto e um ponto) e SÔNIA VALÉRIA A CABULOSA (quadrinhos com desenhos de Manu Coelho); todos em ebook, disponíveis, em breve, na PLATAFORMA FORA DE SÉRIE PERCURSOS CULTURAIS

COMPARTILHE:
Mais Notícias
“Mulheres em situação de rua usam sujeira para se proteger do estupro e violência”

“Mulheres em situação de rua usam sujeira para se proteger do estupro e violência”

Com o título "Mulheres em situação de rua usam sujeira para se proteger do estupro e da violência", eis artigo de Haroldo Barbosa, jornalista. "A violência contra mulheres atinge todas

Fortaleza receberá o espetáculo “Elis, o Musical”

Fortaleza receberá o espetáculo “Elis, o Musical”

o espetáculo ‘Elis, A Musical’ poderá ser visto no período de 13 a 15 de setembro deste ano, no Cineteatro São Luiz. Desde a estreia, em 2013, o musical alcançou

Estudo vê chance de recuperação de meio milhão de hectares de caatinga

Estudo vê chance de recuperação de meio milhão de hectares de caatinga

Um levantamento feito pela fundação holandesa IDH, com apoio do instituto de pesquisa WRI Brasil, mostra que há, pelo menos, meio milhão de hectares de caatinga com potencial de restauração.

Eduardo Girão pode ter uma mulher na vice

Eduardo Girão pode ter uma mulher na vice

O pré-candidato a prefeito de Fortaleza pelo Novo, senador Eduardo Girão, confirma para 3 de agosto, a partir das 9 horas, no Hotel Mareiro, na Avenida Beira, a convenção que

Pesquisadora brasileira vai presidir sociedade internacional de aids

Pesquisadora brasileira vai presidir sociedade internacional de aids

A infectologista e pesquisadora brasileira Beatriz Grinsztejn será a primeira mulher latino-americana a exercer a presidência da International Aids Society (IAS), organismo internacional que reúne profissionais que trabalham com a