Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

TJCE prepara nova edição da Semana Nacional de Registro Civil

Presidente do TJCE, desembargador Abelardo Benevides, iniciou mobilizações. Foto: TJCE

O Tribunal de Justiça do Ceará, por meio de sua Corregedoria-Geral, vai realizará nos dias 13 e 17 de maio próximo, a segunda edição da Semana Nacional de Registro Civil: Registre-se!. O objetivo é viabilizar a emissão de documentos de identificação, imprescindíveis para o exercício da cidadania, especialmente para a população socialmente vulnerável.

Nesta edição, os atendimentos serão feitos no Complexo Cultural Estação das Artes,que fica na Rua Dr. João Moreira, nº 540, no Centro de Fortaleza. As ações também contemplarão populações indígenas e pessoas privadas de liberdade.

“É uma ação fundamental para que essas pessoas passem a existir de fato e de direito, garantindo, assim, acesso a serviços básicos de saúde e educação, além de benefícios de programas sociais”, ressaltou a corregedora-geral da Justiça estadual, desembargadora Maria Edna Martins.

Participarão dessa mobilização a Associação de Registradores de Pessoas Naturais do Ceará, a Secretaria de Administração Penitenciária, a Fundação da Criança e da Família Cidadã de Fortaleza, o Tribunal Regional Eleitoral, o Ministério Público e a Defensoria Pública do Estado. Ainda apoiarão a iniciativa o Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) e o Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e de Execução de Medidas Socioeducativas (GMF) do Tribunal de Justiça.

Mobilização nacional

A Semana Nacional de Registro Civil é coordenada pela Corregedoria Nacional de Justiça e envolverá as 27 Capitais brasileiras. Integra as ações do Programa de Enfrentamento ao Sub-Registro Civil e de Ampliação ao Acesso à Documentação Básica por Pessoas Vulneráveis, estabelecido pelo Provimento nº 140/2023.

Na primeira edição, mais de 800 pessoas em situação de vulnerabilidade social foram atendidas pela Justiça cearense. A maioria delas não tinha identidade ou certidão de nascimento, ou estavam com registros muito desgastados e puderam solicitar, sem custos, a 1ª ou 2ª via desses documentos.

COMPARTILHE:
Mais Notícias
“Anavantú a cantores de fora e Anarriê para artistas locais no São João de Fortaleza”

“Anavantú a cantores de fora e Anarriê para artistas locais no São João de Fortaleza”

"Que a programação seja ampliada, com a inclusão de artistas que dedicam sua vida a essa temática", aponta o músico e sindicalista Amaudson Ximenes. Confira: A programação recentemente anunciada do

Vozão poderá sentir hoje o “gostinho” do G4, após 44 partidas pela Série B

Vozão poderá sentir hoje o “gostinho” do G4, após 44 partidas pela Série B

Desde a última temporada, além de cinco rodadas neste ano, que o Vozão ainda não conseguiu sentir o "gostinho" de entrar no G4 da Série B do Campeonato Brasileiro, quando

Cai helicóptero que transportava presidente do Irã

Cai helicóptero que transportava presidente do Irã

O helicóptero que transportava o presidente do Irã, Ebrahim Raisi, 63, e o ministro Hossein Amir-Abdollahian, das Relações Exteriores, caiu neste domingo (19), quando sobrevoava as montanhas do Azerbaidjão. Segundo

“Ninguém me ensinou sobre finais”

“Ninguém me ensinou sobre finais”

"Me tornei mãe, agora eu que recebo as cartinhas e músicas", aponta a pedagoga Cynthia Rabelo. Confira: Mês de maio sempre foi um mês que me deixava feliz. Seja por

Associações LGBT questionam no STF leis que proíbem uso de linguagem neutra

Associações LGBT questionam no STF leis que proíbem uso de linguagem neutra

A Aliança Nacional LGBTI+ e a Associação Brasileira de Famílias Homotransafetivas apresentaram ao Supremo Tribunal Federal um conjunto de 18 processos contra leis municipais e uma lei estadual que proibiram