Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

“Último desejo”

F.J.Caminha, escritor e ex-deputado. Foto: Divulgação

Com o título “Último desejo”, eis um conto de Francisco Caminha, escritor e ex-deputado estadual.

Confira:

No leito do hospital ele fixou os olhos em mim e num gesto de súplica implorou assim: um cigarro, um cigarro, um cigarro. O idoso estava magérrimo em estado terminal da doença. Fui conversar com a enfermeira de plantão quando ela me avisou que ele só estava em cuidados paliativos e seu fim estava próximo. Era morador de rua, não tinha familiares e como eu realizava trabalhos sociais consegui o seu internamento. Na madrugada seguinte ele faleceu.

Ocorreu em mim um sentimento de culpa por não ter atendido seu último desejo. Seu corpo rogava por nicotina e aquele cigarro seria o último prazer daquele mendigo e eu negara seu último desejo.

Minha mãe tinha me ensinado a enxergar cada pessoa como se fosse um Cristo, especialmente, o mais pobres para os quais ela dedicou toda sua vida. Eu me lembrei que os soldados romanos negaram a Jesus seu último desejo. O mestre assim disse: Tenho sede e colocaram na sua boca uma esponja com vinagre.
Na minha mente eu tinha negado a Cristo e o vinagre teria sido minha indiferença. Por isso, o sentimento de culpa nutrido pela minha religiosidade da época me acusara na consciência.

Até aos condenados à pena de morte é permitido atender seu ultimo pedido. A tradição começou no final da idade média. Havia a superstição que oferecer algum prazer ao condenado evitaria que a alma do falecido não viesse assombrar os algozes. Até hoje, nos Estados Unidos da América o apenado à morte tem o direito de escolher o que comer como sua última refeição.

Recentemente faleceu um tio nosso. Ele tinha tinha 89 anos e há seis meses atrás pagou R$ 350.000,00 num carro elétrico quando já tinha um Corola com um ano de uso. Indaguei porque ele tinha trocado de carro já que não precisava. Ele disse: não tenho muito tempo mais, quis me dar esse prazer.

O avô de um amigo de 90 anos, também, já muito doente, rogou a ele:

  • Meu filho eu não tenho muito tempo mais, vá na beira-mar, contrate uma menina bonita de peitinhos duros e me traga.
  • Mas, papai, o senhor tem 90 anos está doente, não faz mais nada, o que o senhor quer com essa garota?
  • Só que ela deite nua do meu lado. Eu quero ter o prazer de só segurar aqueles seios durinhos e nada mais.

Jamais negue o último desejo de alguém, senão a alma dele volta para te assombrar.

*Francisco Caminha

Escritor e ex-deputado estadual.

COMPARTILHE:
Mais Notícias
Loterias pagam R$ 358 milhões em sorteios neste sábado

Loterias pagam R$ 358 milhões em sorteios neste sábado

As loterias da Caixa Econômica Federal trazem prêmios, em sorteios na noite deste sábado (20), que totalizam R$ 358 milhões em suas principais loterias. As apostas podem ser feitas até

Pane cibernética revela risco de acesso remoto de dados, diz professor

Pane cibernética revela risco de acesso remoto de dados, diz professor

O apagão cibernético global que impactou sistemas operacionais de empresas e serviços de diversos países, incluindo companhias aéreas, bancos, hospitais e canais de mídia, revela os riscos do acesso a

“Bette Davis Eyes” – Kim Carnes

“Bette Davis Eyes” – Kim Carnes

https://www.youtube.com/watch?v=O0WdIOwRgaw Homenagem do Blogdoeliomar à cantora e compositora norte-americana Kim Carnes, que nesta sábado completa 79 anos.

Vozão vence na Ressacada e volta à primeira parte da tabela de classificação da Série B

Vozão vence na Ressacada e volta à primeira parte da tabela de classificação da Série B

Com um gol de cabeça de David Ricardo, aos 24 minutos do segundo tempo, o Ceará derrotou o Avaí, na noite desta sexta-feira (19), no estádio da Ressacada, em Florianópolis,

Após apagão, Pacheco defende regulação da Inteligência Artificial

Após apagão, Pacheco defende regulação da Inteligência Artificial

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), comentou nesta sexta-feira (19) o apagão cibernético global que impactou sistemas operacionais de empresas e serviços de diversos países, incluindo companhias aéreas, bancos,